Meus outros blogs:

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Haloooweennn

O Halloween é uma importação mas foi criado na Europa há 2000 anos. E esta, hein?
As casas ficam assombradas,
os fantasmas ganham vida,
as bruxas saem à rua
e os vampiros saltam do caixão.
Tudo se junta naquela que é a noite mais assustadora do ano.
Ou isto ou comem-se guloseimas,
pregam-se partidas
e contam-se histórias de terror.
Mais Halloween e menos pão por Deus,
num fenómeno a que chamam de "aculturação".

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Mes do Cancro

a, mas, não se esqueça de consultar seu médico e fazer sua mamografia. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será curá-lo. Previna-se!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

As secretárias de alguns médicos devem pensar que são doutoras.


Isto, porque perguntam, quase sempre, quando se chega a uma consulta, a razão da visita. E o paciente, por delicadeza, tem que responder, diante de todos, às perguntas que lhe fazem, o que se torna muito desagradável.

Não há nada pior que uma recepcionista perguntar o motivo da consulta, diante de uma sala de espera cheia de pacientes.

Uma vez entrei para uma consulta, aproximei-me da recepcionista, com um ar de pouco simpática.

- Bom dia, minha senhora!

Ao que a recepcionista respondeu:

- Bom dia, quais são as suas queixas? Porque veio à consulta?

- Tenho um problema com o meu pénis, respondi.

Como alguns dos presentes riram, a recepcionista alterou-se e disse-me:

- O senhor não deveria dizer coisas como estas diante das pessoas.

- Porque não? ... a senhora perguntou-me a razão da consulta e eu respondi.

A recepcionista disse-me, então:

- Poderia ter sido mais dissimulado e dizer, por exemplo, que teria uma irritação no ouvido e discutir o real problema com o Doutor, já dentro do gabinete médico.

Ao que eu respondi:

- E a senhora não deveria fazer perguntas diante de estranhos, se a resposta pode incomodar.

Então sorri, saí e voltei a entrar:

- Bom dia, minha senhora!

A recepcionista sorriu, meio sem jeito, e perguntou:

- Sim???

- Tenho um problema com o meu ouvido.

A recepcionista assentiu e sorriu, vendo que havia seguido o seu conselho e voltou a perguntar-me:
- E... o que acontece com o seu ouvido?

- Arde-me quando eu mijo...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Não permito...

"Não permita que nada nem ninguém enferruje o teu sorriso, ofusque o teu olhar, constranja a tua alma, sufoque as tuas palavras, confunda a tua fé. Faz do teu coração, um lugar sagrado, um altar de adoração. Onde há oração, a paz, a alegria, a leveza, a certeza, a doçura e o amor habitam, e nada, nem ninguém, podem roubar essas dádivas de ti."
____ Mychele Magalhães Velloso

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Ajudar e receber



"Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda."
___ Chico Xavier

sábado, 11 de outubro de 2014

Regras

A regra é clara. Mantenha o respeito, por você e pelo próximo. Não machuque, não invada a privacidade, não desconsidere nenhuma opinião, não aceite migalhas, não implore afeto. Tenha sensibilidade nos olhos, força nas palavras e confiança nas atitudes. Não ignore, apenas deixe passar. A gente vence aos poucos, não adianta se desesperar!...

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Assediada nas ruas...

http://www.publico.pt/mundo/noticia/durante-dez-horas-esta-mulher-foi-assediada-na-rua-1674482

sábado, 4 de outubro de 2014

Casava-me já contigo



OPINIÃO

Casava-me já contigo

Casámos no último dia de Setembro no primeiro Setembro deste século. Estávamos apaixonados, surpreendidos e felizes. Catorze anos depois ainda não acredito na minha sorte.

  •  Quando eu era pequenino e vi um cartaz do filme The Seven Year Itch, de Billy Wilder e de 1955, perguntei à minha mãe o que era. Ela respondeu: "Ao fim de sete anos a novidade do casamento começa a passar".
  • Ao fim de 14 anos, cada vez que eu olho para a minha mulher, cada dia que acordo ao lado dela, o que mais me comove e impressiona é precisamente a novidade de vê-la, poder amá-la, ter a sorte de ser amado por ela.
  • Cada coisa que fazemos é ao mesmo tempo antiquíssima – como uma cerimónia que construímos juntos só para nós os dois – e novíssima, pelo desejo e pelo entusiasmo de lá estar, naquele lugar que ela abriu para mim e ela no lugar que só é dela, que sou eu.
  • O casamento é só uma palavra: é verdade. Mas também pode ser a vontade de casarmos e ficarmos casados, todos os dias, com a mesma pessoa que amamos.
  • Cada vez nos casamos mais. As diferenças dela vão cabendo cada vez melhor nas minhas. Cada vez somos, a Maria João e eu, mais livres de sermos como somos, cada um de nós, e de sermos como somos, nós os dois.
  • Ela torna-se mais ela; eu torno-me mais eu, ela e eu com menos medo que o outro fuja por causa disso. Mas com medo à mesma. E ganância de viver e curiosidade em saber como é que o décimo quinto ano vai ser melhor do que este.
  • Mas vai ser.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Quantas vezes você já olhou pro nada e pensou em tudo?

Quantas vezes você já olhou pro nada e pensou em tudo?

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Na pele de um urso


Hemerson Celtic publicou um novo vídeo.
GENIAL !!!