domingo, 30 de dezembro de 2018

Encontro de Taizé em Madrid

O 41º Encontro Europeu de Jovens organizado pela Comunidade de Taizé terá lugar no final de 2018 em Madrid. O irmão Alois fez o anúncio em Basileia na noite de 30 de dezembro:

Ao longo do ano de 2018, pediremos ao Espírito Santo que nos prepare a sermos cada vez mais, através de nossas vidas, testemunhas de reconciliação e de paz. Para isso, continuaremos nossa Peregrinação de Confiança através da Terra. (...)
No ano passado estivemos no norte da Europa, em Riga. No próximo ano iremos para sul, para uma cidade onde nunca tivemos um Encontro Europeu. No Sul, na Península Ibérica, já fomos calorosamente acolhidos diversas vezes em Barcelona e também em Lisboa e em Valência.
No próximo ano, de 28 de dezembro a 1 de janeiro, fomos convidados a reunir-nos na cidade de Madrid.

Tenho contacto para um provável autocarro a sair de Lisboa.

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Eu quero alguém

Eu quero alguém que fique do meu lado mesmo quando eu não merecer, que enxugue minhas lágrimas mesmo quando estiver farto das minhas manias e ciúmes. 
Eu quero alguém que me escolha quando tem outras opções, alguém que fique. 
Alguém que reconheça todo o amor que trouxe ao mundo e saiba me transbordar por completo. 
Quero alguém que seja o motivo do meu sorriso e a força do meu despertar. 
Alguém que me respeite pelo que sou e acima de tudo: que tenha amor pelas outras pessoas. 
Quero alguém que perdoe, que voe e me dê asas. 
Que me ensine coisas novas e edificantes, alguém que chame minha atenção quando eu estiver errado, que ame meus detalhes, minhas fragilidades e que mais do que dizer - prove através de pequenos gestos; 
Quero alguém que faça eu me sentir acolhido e amado - verdadeiramente. 
Eu espero que o destino me traga alguém que ilumine os meus olhos com o brilho do olhar cheio de esperança, que me beije com toda paixão e delicadeza que existe no mundo. 
Quero alguém que me conecte à verdade, ao mais belo da essência, que goste de viajar e viaje não só no céu da minha boca, mas no oceano da minha alma; 
Alguém que me abrace como se eu fosse a maior preciosidade do planeta, que entrelace as mãos nas minhas e diga que aprecia as minhas ideias; 
Quero alguém que me livre das tempestades e que me afague o meu cabelo dizendo que os dias difíceis também passam e que ela estará ali - por todo o sempre - para me ajudar a me reerguer, porque o amor ultrapassa todas as barreiras. 
Alguém que se importe de verdade, que me pergunte como passei o dia e sobre quais serão os nossos planos para o final de semana, alguém que valha não só uma emenda de feriado com a sexta-feira, mas que dê sentido a toda uma vida.
- Vitor Ávila

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Saudades

Tenho saudades de ti, meu Pai, 
tenho saudades dos teus afagos, 
tenho saudades do teu sorriso
Tenho saudades dos teus olhos castanhos. 

Gostava que estivesse aqui
apesar de muitos sonhos adiados
outros foram realizados 
e neste momento, estou feliz

Gostava que visses e tenho a certeza que vês
as largas aventuras que tenho
com gato e cadela, que tanto lutam como rebolam
com as meninas que crescem a olhos vistos

Tu, meu Pai que unias a família
continuamos família linda e unida 
E sei que és a estrelinha
que brilhas lá de cima a olhar por nós.

sábado, 24 de novembro de 2018

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Pensamento do dia

Temos em nós uma força de vida que nos faz ‘viver’, desfrutar da vida, ser felizes e, rejeitar tudo o que é contrário a essa força vital/primordial.

Mas, entretidos com aparências e imagens efémeras, desentendemo-nos de nós mesmos, deslizamos em águas lodosas que nos afastam de nós mesmos e do que nos dá paz, serenidade e faz felizes…

domingo, 28 de outubro de 2018

Eu...


segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Rádio Comercial | Não Tejas Medo! Estudando sushi no instagram

Arroz é cozido e o peixe cru.

Não podiam dar uma entaladela no peixe??

Comer com pauzinhos como fosse mikado.

E o preço?



sábado, 6 de outubro de 2018

6ª SEMANA DP PAIQ

ADMINISTRAR A EMOÇÃO


1.Submeter a emoção ao controle do "eu", ao governo da sabedoria.
2.Ser livre para sentir, mas não prisioneiro dos sentimentos.
3.Dar um choque de lucidez ou inteligência em nossos medos, angústias, ansiedade, humor
triste, agressividade, impulsividade.
4. Desenvolver a mansidão, a tranquilidade, a tolerância.
5.Desenvolver a serenidade, a bondade, a gentileza.
6.Desenvolver a satisfação, o prazer de viver e o amor.
7.Superar as emoções que geram transtornos psíquicos.
8.Reciclar as emoções que bloqueiam a inteligência e nos fazem reagir sem pensar.
9.Ser jovem no único lugar em que não podemos envelhecer: no território da emoção.
10.Ser livre no único lugar em que não podemos ser prisioneiros.
(Não tenha medo de trocar experiências, chorar e contar suas dificuldades.)

1. Administrar a emoção é ser livre para sentir, mas não algemado pelos sentimentos. É capacitar o
"eu" para dissipar o medo, reciclar a ansiedade, superar a insegurança. Que tipo de emoção o perturba? Você é uma pessoa paciente ou impulsiva?
2. A emoção é desencadeada pelos pensamentos. Você atua quando percebe que a irritação. A agressividade e o medo são disparados ou fica remoendo seus pensamentos e emoções?
3. O Mestre dos mestres não era escravo das circunstâncias. Ele era capaz de convidar as pessoas para beber da sua qualidade de vida. Você é capaz de convidar quem ama a beber da sua tranquilidade e alegria? Você sofre por pequenas coisas? Tem proteção ou defesa emocional?
4. Existem vários tipos de ansiedade e depressão. Você tem algum desses transtornos? Você tem coragem de abrir seu coração emocional para seus íntimos ou esconde a sua dor? Sabe procurar ajuda?
Relatório:
1. Faça um relatório das características da lei "Administrar a emoção", descritas no início desse capítulo, que você precisa desenvolver.
2. Faça um relatório sobre como está sua qualidade de vida emocional. Analise se você exige muito
para ser feliz, se espera muito retorno dos outros, se é muito preocupado com o que os outros pensam de você, se pequenas ofensas o ferem muito.
3. Faça um relatório se anda estressado, se tem sintomas psicossomáticos.
4.Não fuja das suas dores emocionais, enfrente-as, encare-as, repense-as. Se você fugir dos seus sofrimentos, eles se tornarão um monstro para você. Se enfrentá-los, serão superados, reciclados, domesticados como um animal de estimação.
5. Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; Quando somos abandonados por nós mesmos, a solidão é quase incurável.
6.Não faça da sua emoção uma lata de lixo dos seus problemas. Proteja-se.
7. Pense antes de reagir diante das ofensas.
8. Administre sua emoção para ter esperança, brindar a vida e contemplar o belo. Não se esqueça de que o PAIO pode lhe dar os tijolos, mas só você pode edificar. Ele pode lhe mostrar os lemes, mas só você pode navegar nas águas da emoção...

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

As Aventuras de Pinóquio

As Aventuras de Pinóquio (em italiano Le avventure di Pinocchio. Storia di un burattino) é um romance escrito pelo italiano Carlo Collodi em Florença no ano de 1881e publicado dois anos depois com ilustrações de Enrico Mazzanti. Trata-se de um clássico da literatura infanto-juvenil.
Escrita originalmente em capítulos, numa série publicada no jornal infantil italiano de Ferdinando Martini, Giornale per i Bambini, entre julho de 1881 e janeiro de 1883, foi publicada em livro pela Felice Paggi - Libraio Editore, com ilustrações de Enrico Mazzanti, em 1883.
Com o título de Storia di un burattino (História de um boneco), foram publicados os quinze primeiros capítulos, mas quando Pinóquio está moribundo, Collodi interrompe a história.
Os capítulos recomeçam, após algum tempo, já com o título que consagraria a história para sempre, As Aventuras de Pinóquio, completando assim os 36 episódios originais da obra.
Desde a sua publicação, o livro de Pinóquio tem sido traduzido para os mais diferentes idiomas. Muito adaptada, a versão mais conhecida foi realizada por Walt Disney, em 1940, que conta uma história muito diferente da que foi escrita por Collodi. A versão adaptada por Walt Disney, foi considerada uma obra-prima do cinema de animação, sendo a versão mais conhecida da história de Pinóquio pela capacidade, que uma vez mais foi demonstrada por Walt Disney e suas equipas de transformar histórias em algo de maravilhoso.
A história original de Pinóquio, e das suas aventuras e desventuras, é muito mais rica. Permite inúmeras leituras por públicos de diferentes idades. É, por si, uma grande aventura entregar-se a este Pinóquio que erra, sofre e se redime para tornar-se gente.
A história ultrapassou as fronteiras da Itália e se tornou um patrimônio universal.

A história de Pinóquio

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

A História Interminável - Michael Ende

Die Unendliche Geschichte (no BrasilA História Sem Fim / em PortugalA História Interminável) é um livro de fantasia do escritor alemão Michael Ende, publicado pela primeira vez em 1979.
A primeira tradução disponível no Brasil foi publicada pela Editora Martins Fontes. Em Portugal foi originalmente editado pelo Círculo de Leitores. O livro foi também adaptado para vários filmes, como The Neverending Story, e desenhos animados.

O personagem central do livro é um jovem garoto chamado Bastian Balthazar Bux, que rouba um livro chamado A História Sem Fim (A História Interminável) de uma pequena livraria alfarrabista. Bastian (cujo nome deve ser ligado à sua origem latina, da qual provém o nosso termo bastião) é de fato o bastião, o guardião de um reino em perigo. Bastian, a princípio, é apenas um leitor do livro, que narra a história da terra de Fantasia, o lugar onde todas as fantasias dos humanos se unem. Com o progresso do livro, porém, torna-se claro que alguns habitantes do lugar sentem a presença de Bastian, já que ele é a chave do sucesso da jornada sobre o que ele está lendo. Na metade do livro, ele entra na própria Fantasia e toma um papel mais ativo nela.
A primeira metade do livro é rica em detalhes de imagens e personagens, como num conto de fadas. Na segunda metade, porém, são introduzidos vários temas psicológicos, enquanto Bastian enfrenta a si mesmo, seu lado negro, e segue em frente à maturidade num mundo formado por seus desejos.
O tema central do livro é o poder de cura da imaginação, representado pelo estado em que Fantasia se encontra até que alguém a "salve", ao reconstrui-la baseado em novas idéias, novos sonhos.Mais tarde a história teria continuações em outros filmes , mas com novas história feitas por outros autores.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Eu...


segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Luxúria - Eve Berlin

Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos. 
Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto - é então escrever um livro o mais próximo possível da realidade - é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. 
Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita - uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida. 
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, Luxúria traz uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais prazerosas.

sábado, 8 de setembro de 2018

5ª SEMANA DP PAIQ

GERENCIAR OS PENSAMENTOS
1.Capacitar o "eu", que representa a nossa capacidade consciente de decidir, para ser ator
principal do teatro da nossa mente. Sair da plateia e dirigir o script da vida.
2. Ser livre para pensar, mas não escravo dos pensamentos. E ser senhor e não servo dos
pensamentos.
3. Governar a construção de pensamentos que debilitam e bloqueiam a inteligência.
4.É exercer domínio sobre os pensamentos que produzem transtornos psíquicos.
5.Exercer a liderança de si mesmo para ser um líder social e profissional.
6.Deixar de ser espectador passivo das ideias negativas.
7.Não gravitar em torno dos problemas do passado e nem do futuro.
8.Ter uma mente relaxada, tranquila, com pensamentos não agitados.
(Não tenha medo de trocar experiências, chorar e contar suas dificuldades.)

1. Gerenciar os pensamentos é ser livre para pensar e não escravo dos pensamentos. Seus
pensamentos o perturbam? O que você pensa e que lhe rouba a paz?
2. O sentimento de culpa assalta a tranquilidade. Algum sentimento de culpa o perturba? Você não
consegue se perdoar por algo?
3. O Mestre dos mestres treinava seus íntimos a ter uma mente tranqüila e serena. Queria Que
vivessem somente os problemas reais do presente. Você sofre por antecipação? Perturba-se
por coisas que não aconteceram?
4. A síndrome SPA é uma das síndromes mais comuns da atualidade. Você sente que é afetado
por ela?
Relatório:
1. Faça um relatório das características da lei "Gerenciar os pensamentos", descritas no início
desse capítulo, que você precisa desenvolver.
2. Faça um relatório sobre a qualidade dos seus pensamentos. Analise se você está com a síndrome
SPA, se acorda cansado, está esquecido, com urna mente agitada, sem concentração.
3. Tenha consciência dos atores coadjuvantes do teatro da sua mente. Mas não os deixe dominar o palco. Seu "eu" tem de ser o ator principal.
4. Faça a técnica do D.C.D. (duvidar, criticar e determinar) diariamente e no silencioso palco da
sua mente. Duvide de tudo que o controla e o perturba. Critique cada pensamento negativo.
Determine o que você quer pensar e sentir. Seja líder de si mesmo.
5. Treine não viver em função de problemas que não aconteceram.
6. Faça micro-relaxamentos no trabalho, no trânsito, em casa.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

12 anos escravo

Em 1841, Solomon Northup é um negro livre, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. 
Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. 
Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. 
Ao longo de doze anos, ele passa por dois senhores, Ford e Edwin Epps, que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

domingo, 2 de setembro de 2018

Bubble Football

Jogo

Bubble Football é a modalidade que eleva um jogo de futebol a outro patamar. É jogado dentro de bolas insufláveis, o que permite o embate de forma segura e controlada entre os jogadores, adultos ou crianças.

Campo

É jogado em campos de futebol 5x5, de relva natural, sintética ou piso de futsal.

Jogadores

Joga-se em equipas de 4, sem guarda-redes e com balizas mais pequenas. Como é um jogo muito cansativo, aconselhamos a levar equipas de pelo menos 6 jogadores!

Regras

A única falta é despires a tua "bubble" dentro de campo.

http://beatballs.pt/?gclid=Cj0KCQjww8jcBRDZARIsAJGCSGs93UNLyf7GIAq6w309F2C-ydT4foH4peKf79JEaYjpGc84h2j5EVsaAuCnEALw_wcB

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Eu sou as escolhas que faço!

Posso não ser a 1ª escolha de alguém, 
mas sou uma boa escolha...
Não preciso fazer de conta 
que sou uma pessoa que não sou,
porque sou boa a ser o que sou.
Posso não me orgulhar
de algumas coisas que fiz no passado, 
mas tenho orgulho no que sou hoje...
Posso não ser perfeita, 
mas também não preciso de o ser.
Aceito-me como sou, 
sem nunca olhar... para trás!

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Irmão



quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Uma Viagem Espiritual

de Billy Mills e Nicholas Sparks; 


David nunca esqueceria aquele Verão. Era então um rapazinho, que acabara de perder a sua irmã adorada e, na verdade também, a sua melhor amiga. Depois da morte da mãe, anos antes, ela era a fonte da sua alegria de viver. E agora que a perdera, o jovem índio mergulhara num desespero sombrio e o seu pai começara a inquetar-se, pois conhecia o terrível poder destrutivo desse sentimento. Tinham sido anos muito duros, aqueles... Felizmente, àquela família índia, discriminada pelos novos americanos, restava ainda o poderoso legado das suas tradições ancestrais. O pai viu o pesar que consumia o filho e compreendeu. Entregou-lhe o rolo de pele pintado à mão, puído pelo decorrer do tempo. Daquelas imagens e símbolos emanava uma força misteriosa. Foi esse o ponto de partida para uma estranha viagem, que mudou para sempre a vida de David. 
Esta história, inspirada na cultura dos índios Lakota é produto de uma co-autoria particularmente feliz. Mundialmente conhecido a partir das Olimpíadas de 1964, Billy Mills foi, ele próprio, tema inspirador de um filme que ficou célebre: Running Brave.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

4ª SEMANA DO PAIQ


TER UM SONO RESTAURADOR
(4ª Lei da qualidade de Vida)
Ter um Sono Restaurador é:
1.Dormir o suficiente para repor a energia física e psíquica gasta no dia anterior.
2.Não demorar para adormecer nem ter um sono intermitente (acorda, levanta).
3.Ter um sono profundo e agradável.
4.Não se atormentar com pesadelos ou sonhos desgastantes.
5.Não levar problemas e conflitos sociais e profissionais para a cama
6.Despertar descansado e motivado para enfrentar o stresse e os desafios.
7.Estar alerta e concentrado para ter bom rendimento intelectual.
8.Estar tranquilo para tomar decisões não precipitadas.

Vou citar algumas delas que o tornaram o Mestre dos mestres das relações sociais: .
1- Tinha prazer intenso no convívio social;
2- Doar-se para os outros regava sua vida com sentido;
3- Não esperava o retorno das pessoas;
4- Sabia que todos perdiam a paciência e a coerência nos focos de tensão;
5-Tinha consciência de que os fortes compreendem e os frágeis condenam;
6- Amava as pessoas independentemente dos seus erros;
7 - Apaziguava a sua emoção por usar a arte do perdão.
(Não tenha medo de trocar experiências, chorar contar suas dificuldades.)

1. Não basta dormir, é preciso dormir com qualidade. O sono é o reator da vida. O seu sono tem sido reparador? Acorda cansado?
2. Muitos vivem o dia como se estivessem numa batalha. Você se atola em atividades? Pensa excessivamente?
3. O Mestre dos mestres dormia em situações stressantes, pois sabia se proteger. Ele perdoava compreendendo. Ajudava a todos, mas não vivia a dor deles. Sabia se proteger. Você sabe se proteger? Você é uma pessoa compreensiva ou impulsiva?
4. A arte do perdão. A quem você não consegue perdoar? Você tem dificuldade de se perdoar? É muito exigente consigo mesmo?
Relatório:
1. Faça um relatório das características da lei "Ter um sono reparador", descritas no inicio desse capítulo, que você precisa desenvolver.
2. Faça um relatório de pessoas que o frustraram e que você ainda não conseguiu perdoar, que o perturbam e, às vezes, afetam seu sono. Procure compreendê-las.
3. Treine não levar problemas para sua cama. Não compre problemas que não sejam seus. Não carregue o mundo nas costas. Você tem limites, não seja um super-herói. Colha um sono sereno por semear um dia tranquilo.
4. Faça exercícios físicos regulares. Os exercícios físicos liberam endorfina no cérebro, que é um calmante natural que relaxa e induz o sono.
5. Faça leituras agradáveis antes de dormir. Evite se alimentar duas horas antes de se deitar se você tem transtorno do sono. Do mesmo modo, evite ligar a TV ou o computador meia hora antes de dormir.

Próxima semana: 
GERENCIAR PENSAMENTOS.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Quatro vidas de um cachorro

Um cachorro morre e reencarna várias vezes na Terra. 

Embora encontre novas pessoas e viva muitas aventuras, ele mantém sempre o sonho de reencontrar o seu primeiro dono, Ethan, seu maior amigo e o grande amor de sua vida.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Sesimbra


domingo, 12 de agosto de 2018

A barragem de Castelo de Bode e o legado dos Templários

O serpentear do curso do Rio Zêzere guia-nos até um magnífico lago entre as montanhas xistosas e mágicas do concelho de Tomar. Nesta zona poderá visitar e apreciar a Barragem de Castelo de Bode, uma das principais construções no conjunto de barragens da bacia do Zêzere e uma das maiores barragens do país.
Situada em Tomar, a barragem banha diversas terras outrora controladas pela Ordem dos Templários e que mantêm uma aura de mistério que fascina todos os que as visitam. A mais conhecida será Dornes, na mítica península que lhe empresta o nome. A presença da Ordem dos Templários é bem visível na torre sineira pentagonal de Dornes, que sobrevive quase intacta até aos nossos dias.

Para os apaixonados pelas lendas que perseguem a história dos templários, uma visita cuidadosa e atenta à região é indispensável. Mas a característica mais apaixonante da Barragem de Castelo de Bode são as suas bonitas albufeiras, que originaram algumas das praias fluviais mais extraordinárias do país.
Duas delas, a Praia Fluvial de Alverangel e a Praia Fluvial dos Montes, foram distinguidas em 2016 pela QUERCUS com a classificação de “Qualidade de Ouro”. A Praia dos Montes, por exemplo, encontra-se numa área verde onde brotam diversas fontes. A Praia Fluvial da Castanheira – também conhecida por Lago Azul – é outra das praias fluviais de referência em Portugal. Aqui, as águas da barragem espelham um azul magnífico e particularmente intenso. A tranquilidade do “lago”, rodeado pela serra, torna-a numa das zonas mais relaxantes e inesquecíveis ao largo da barragem.

Além disso, é um local privilegiado para prática dos desportos náuticos, nomeadamente de wakeboard, windsurf, vela, remo, jet ski, moto náutica e pesca desportiva (truta, achigã, enguias, lagostim vermelho). Finalmente, destacamos a Praia Fluvial de Aldeia de Mato. Distinguida diversas vezes com bandeira azul, as suas águas calmas são ideais para praticar natação ou simplesmente relaxar no enleio da Natureza.

Se procura dias diferentes onde a diversão e tranquilidade se completem numa combinação perfeita, no Centro de Portugal vai encontrar várias opções e na Barragem do Castelo de Bode, a água será sempre a estrela principal.

sábado, 11 de agosto de 2018

Festival Bons Sons em Cem Soldos, um ‘Amor de Verão’

Cem Soldos é a Aldeia que faz o BONS SONS acontecer.
Localiza-se na freguesia da Madalena, concelho de Tomar e podemos encontrá-la a cerca de 5 km de Tomar e a 12 km de Torres Novas, percorrendo a estrada nacional 349-3.
Em 1192, no reinado de D. Sancho I, já existia registo do lugar de Cem Soldos. Conta-se, numa versão da história, que o nome de Cem Soldos deriva de ter havido nesta povoação um destacamento militar de cerca de cem homens, aos quais, periodicamente, eram enviados “100 soldos” para o pagamento dos seus serviços.
Hoje, com cerca de 1.000 habitantes, Cem Soldos tem um verdadeiro espírito comunitário e mantém as suas tradições vivas e actuais, registando grande envolvimento nas actividades locais, como é o caso da animada Festa da Juventude em Agosto, a peculiar Festa da Aleluia na Páscoa e a poderosa fogueira de Natal.
Durante quatro dias, o BONS SONS toma conta de Cem Soldos, com palcos de música, feira de artesãos, exposições de arte e inúmeras actividades a animarem as suas ruas e largos. Cem Soldos é cercada para receber o Festival, com o seu perímetro a definir os limites do recinto.
À chegada, o visitante coloca uma pulseira que lhe dá acesso à Aldeia e aos locais de espectáculo, começando aqui a experiência do BONS SONS. Durante os dias do Festival, o visitante é convidado a viver a Aldeia, conhecer os seus habitantes, partilhar os seus lugares e tradições.
Com boas músicas e bons músicos, excepção feita a dois ou três nomes que vão e vêm como as modas dos tazos ou dos insufláveis, este festival confirma bandas como os Dead Combo, Linda Martini, Cais Sodré Funk Connection, ou artistas como Sara Tavares, Gajo, Zeca Medeiros ou Norberto Lobo. São os fins de tarde com a companhia palavrosa de Luís Severo ou as noites que não queremos que acabem com a energia dos Paus, que escrevem a história e a futura mitologia deste festival e desta terra.
Bons Sons não é um festival de bandas imaginárias, não é resultado de uma comunidade imaginária, é real e é necessário. Criar um festival em Cem Soldos é compreender o que falta no interior português e preenchê-lo. É música portuguesa na aldeia, é viver a terra, é dar terra a quem não a teve, e nestes dias não foi apenas a minha infância que esteve em jogo com o Hélder. Ou se calhar até foi.
Despedimo-nos com um sorriso sincero e malandro, e uma certeza: é com muita pena que deixamos Tomar para trás.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Tomar, cidade templária

Igreja Matriz
Local: Tomar
Foto: John Copland
Foto: John Copland

Não deixe de…
  • visitar o Convento de Cristo
  • fazer um passeio pela Mata dos Sete Montes
  • visitar a antiga sinagoga
  • deliciar-se com umas “Fatias de Tomar”
  • visitar a cidade no ano em que se realizar a Festa dos Tabuleiros
  • ir ao Castelo de Almourol
Antiga sede da Ordem dos Templários, Tomar é uma cidade de grande encanto, pela sua riqueza artística e cultural. O expoente máximo está no Convento de Cristo, um das mais importantes obras do Renascimento em Portugal.
Qualquer que seja o motivo para visitar a cidade, subir ao castelo templário e descobrir a obra monumental do Convento de Cristo é imprescindível. A Charola é a parte mais antiga. Este oratório templário foi construído no séc. XII, assim como o castelo, que na época era o mais moderno e avançado dispositivo militar do reino, inspirado nas fortificações da Terra Santa. Foi transformada em Capela-Mor aquando da reconstrução ordenada por D. Manuel I, no séc. XVI, altura em que o conjunto ganhou o esplendor arquitetónico que ainda hoje se preserva e que lhe justificou a classificação como Património da Humanidade.

Vale a pena ver o Convento com atenção para ir descobrindo algumas preciosidades, como as representações no portal renascentista, a particular simbologia da Janela Manuelina da Sala do Capítulo, os pormenores de arquitetura do Claustro Principal e as dependências ligadas aos rituais templários. Para melhor perceber a sua história, é importante saber como a Ordem dos Cavaleiros do Templo se transformou em Ordem de Cristo, salvaguardando o poder, o conhecimento e a riqueza que tinham em Portugal. O célebre Infante D. Henrique, mentor da epopeia dos Descobrimentos, foi um dos seus governadores e protetores mais importantes.

A partir do Convento, podemos descer a pé pela Mata dos Sete Montes até ao centro histórico. Indo pela estrada, vemos a meio do percurso a Ermida de Nossa Senhora da Conceição, uma pequena joia renascentista, obra do português João de Castilho que também trabalhou no Convento.

A seguir, há que visitar Tomar. A área urbana mais antiga, medieval, organiza-se em cruz, orientada pelos pontos cardeais e tendo um convento em cada extremo. A Praça da República, com a Igreja Matriz dedicada a São João Baptista marca o centro, tendo a oeste a colina do Castelo e do Convento de Cristo. Nas ruas em redor podemos encontrar lojas de comércio tradicional e o café mais antigo onde se podem apreciar as delícias da pastelaria local: queijadas de amêndoa e de chila e as tradicionais Fatias de Tomar, confecionadas apenas com gemas de ovos e cozidas em banho-maria numa panela muito especial, inventada por um latoeiro da cidade em meados do século passado.

A sul, o Convento de São Francisco, onde se pode visitar atualmente o curioso Museu dos Fósforos e, a norte, o antigo Convento da Anunciada. A este, no local do atual Museu da Levada, vemos as antigas moagens e moinhos que trabalhavam com a força do rio Nabão que atravessa a cidade. Numa das margens, fica o Convento de Santa Iria e nessa direção, um pouco mais longe, a Igreja de Santa Maria do Olival, onde se encontram os túmulos de vários templários, entre os quais o de Gualdim Pais, o primeiro mestre, morto em 1195.

Toda a cidade se organizou a partir deste núcleo, também palco de um dos maiores eventos tradicionais, a Festa dos Tabuleiros.

Para além de ter testemunhado as lutas da Reconquista Cristã, no séc. XII, Tomar preserva um interessante testemunho da religião hebraica, a antiga Sinagoga do séc. XV, hoje Museu Luso-Hebraico de Abraão Zacuto, dedicado ao distinto astrónomo e matemático quatrocentista. Situado na antiga Rua da Judiaria tem uma valiosa coleção documental e epigráfica. De notar os buracos que se veem em cada canto e que indicam a colocação de bilhas de barro na parede para aumentar as condições acústicas do espaço.

Aos pontos de interesse já referidos, acrescenta-se o Núcleo de Arte Contemporânea, onde se guarda a coleção de um dos mais importantes historiadores de arte portugueses do séc. XX, o Professor José-Augusto França.

Para descansar do passeio cultural, nada como uma pausa no Parque do Mouchão. É um lugar fresco, onde se pode ver a Roda do Mouchão, uma roda hidráulica em madeira. É um ex-libris da cidade e evoca os tempos em que os moinhos, os lagares e as áreas de cultivo ao longo do rio contribuíam para a prosperidade económica de Tomar.

Mas há ainda motivos de passeio nas proximidades, como Castelo de Bode, uma das maiores albufeiras do país, onde se pode fazer um tranquilo cruzeiro com almoço a bordo ou optar por uma diversidade de desportos aquáticos. Também como a pequena ilhota do Rio Tejo onde se situa o Castelo de Almourolou a localidade ribeirinha de Dornes, para quem quiser aprofundar a visita aos lugares templários da região. Para um itinerário mais completo, sugerimos os Roteiros do Património Mundial - “No Coração de Portugal”.

sábado, 4 de agosto de 2018

Surfar na Lagoa de Obidos

Lagoa de Óbidos - Praia da Foz do Arelho

Lagoa de Óbidos localiza-se nos concelhos de Caldas da RainhaÓbidos. É o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa portuguesa. Segundo relatos antigos, a lagoa era muito mais extensa, alcançando o sopé da colina onde hoje se ergue a Vila de Óbidos.

Lagoa de Óbidos
Lagoa de Óbidos - Praia da Foz do Arelho - 1

Lagoa de Óbidos - Praia da Foz do Arelho

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

3ª SEMANA DO PAIQ

LIBERTAR A CRIATIVIDADE: SUPERAR A ROTINA
(3ª Lei da Qualidade de Vida)
Libertar a Criatividade é:
1.Ser um caminhante nas trajetórias do próprio ser.
2.É fazer coisas fora da agenda.
3.Superar a rotina e construir um oásis no deserto do tédio.
4.Abrir as janelas da inteligência para fazer novas descobertas.
5.Pensar em outras possibilidades. Libertar a imaginação.
6.Arejar a emoção e encantar a si mesmo.
7.Surpreender positivamente as pessoas que o rodeiam. Ter gestos nunca tidos.
8.Elogiar quem amamos. Penetrar no mundo deles, conhecer seus sonhos, suas alegrias, seus temores.
9.Dançar a valsa da vida com a mente livre.
10.Fazer da vida uma grande aventura.
Surpreenderei a mim e aos outros…

(Não tenha medo de trocar experiências, chorar e contar suas dificuldades.)
1. Libertar a criatividade é fazer da vida uma grande aventura. É se abrir para outras
possibilidades, ter prazer no novo, fazer novas descobertas, apreciar os desafios. Você tem libertado sua criatividade ou vive fechado em sua rotina?
2. Surpreender os outros é fundamental para construir uma excelente imagem no consciente deles. Você os surpreende? Consegue encantá-los quando eles eram ou o frustram? Diz coisas que nunca disse?
3. A obsessão é uma finte de ansiedade. Você tem ideias fixas ou comportamentos repetitivos que o perturbam?
4. O mestre dos mestres encantava as pessoas. Todos tinham acesso à sua agenda. Ele sabia elogiar, encorajar e motivar xás pessoas. Tinha uma alegria e uma sociabilidade contagiante. Você sente que vive num casulo? Sente que precisa se abrir mais?
Relatório:
1. Faça um relatório das características da lei" Libertar a criatividade: superar a rotina", descritas no início desse capítulo, que você precisa desenvolver.
2. Surpreenda a si mesmo. Faça coisas que são saudáveis e lhe dão prazer.
3. Surpreenda o outro. Dialogue carinhosamente com seus filhos, amigos, pais, colegas. Faça perguntas que nunca fez. Diga o quanto eles são importantes para você. Abrace-os.
4. Cumprimente as pessoas que têm funções simples, milS que são muito importantes.
5. Economize críticas, julgamentos, mas gaste elogios com quem você ama ou trabalha.
6. Passe um fim de semana em lugares novos. Ande por lugares diferentes. Dê flores em datas inesperadas.


Próxima semana:

TER UM SONO RESTAURADOR