Meus outros blogs:

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

terça-feira, 29 de novembro de 2011

A melhor anedota de Portugal...

Um homem ia a passar junto à porta do Plenário da Assembleia da República e ouve uma gritaria que saía lá de dentro.
"Filho da Puta, Ladrão, Salafrário, Assassino, Traficante, Mentiroso, Pedófilo, Vagabundo, Sem Vergonha, Trafulha, Preguiçoso de Merda, Vendido, Usurário, Foragido à Justiça, Oportunista, Engana Incautos, Assaltante do Povo..."

Assustado, o homem pergunta ao segurança, parado na porta:
"O que está a acontecer aí dentro? Estão a brigar?!
"Não", responde o segurança. "Para mim estão a fazer a chamada para saber se falta alguém"!!!

Enviada pela M.J.O.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Amizade

Temos no nosso coração um jardim de amigos e amigas,
Uns que passam pela nossa vida, marcam e vao a vida deles
Outros passam, marcam e ficam por perto
Outros que estão sempre por perto sempre que precisar.
Ter um, dois e até mesmo três amigos é muito importante,
Pois dignifica e ajuda o ser humano a crescer.
O amigo é aquele irmão que não nasceu do mesmo pai e da mesma mãe,
Mas é como um irmão.

Amigos verdadeiros são aqueles que por mais longe
Ou perto que estejam, estão sempre atentos.
Sempre dão uma palavra de consolo ou de verdade,
um ombro amigo, um lenço para as lagrimas,
um abraço sincero, uma mão apertada.

Por vezes, amigos verdadeiros,
Dizem palavras duras, verdadeiras, crueis, que nos fazem chorar,
Mas sinceros, honestos que tocam no nosso fundo,
Para fazer acordar para a vida, para abrir os olhos,
Para abrir a mente para a crua e dura realidade.

Reconhecer uma amizade,
Não deixar que o egoismo passe a frente,
Agradecer e retribuir o voto de amizade dos dois lados,
Também são momentos muito importante.
Assim para valorizar todas as minhas amizades
Peço perdão a quem feri, magoei,
Peço perdão pelos momentos que ainda não reparei
Agradeço os bons e maus momentos entre amigos...

domingo, 27 de novembro de 2011

Saudades

sábado, 26 de novembro de 2011

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Continue. Tu consegues.

A mensagem de hoje é muito simples: Continue. Tu consegues.
Nada se ganha com o abandono dos seus sonhos.
Nada se ganha com a desistência.
Nada se ganha com apatia e resignação.
A vida lhe tornou difícil e desafiador seguir o que desejas seguir? Siga assim mesmo.

Terás que trabalhar muito para conseguir o que desejas conseguir? Então começa agora, agora mesmo, a separar uns poucos minutos todos os dias, todas as semanas para trabalhar no que lhe importa, pois o tempo passa e suas acções contam muito.

Parece impossível? Para toda história de sucesso fácil há muitas mais de sucesso vindo da perseverança, crença em si mesmo e continuidade, apesar do que os outros dizem, apesar do medo, apesar da dúvida, principalmente quanto a si mesmo.

Leia a respeito da vida das pessoas que realizaram seus sonhos e descobrirás que há histórias de pessoas que perseveraram, que se recusaram a desistir, apesar de que obstáculos constantemente surgissem em seus caminhos.

E, claro, há histórias de casualidade, tal como a escolha no último minuto à qual todos eram contra e que acabou se tornando o grande lance. Normalmente esse é aquele momento em que estás em jogo e que pode liberar o que o mundo está esperando e que te recompensará.

Então continue. Persevere. Não desista. Gastar tempo em tumulto emocional e preocupação não lhe dá nada.

Gastar tempo explorando novos panoramas é de extrema valia, sejam eles panoramas interiores do seu coração e da sua alma ou um território inexplorado de seus talentos latentes. Você tem tudo.

Está tudo lá, todo o talento, todo o conhecimento, toda a capacidade que precisas para levar a sua vida em direcção de seus sonhos.
Respire profundamente e eleve-se ao seu espírito, agora mesmo e pergunte o que poderias fazer hoje para aproximar um pouquinho mais a sua vida do que realmente interessa.
Peça agora, ouça com o seu coração e então aja corajosa e comprometidamente.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Dominó

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Dia da Floresta Autóctone

Celebra-se hoje o Dia da Floresta Autóctone que foi estabelecido para promover a divulgação da importância da conservação das florestas naturais, apresentando-se simultaneamente como um dia mais adaptado às condições climatéricas de Portugal e Espanha para se proceder à sementeira ou plantação de árvores, alternativo ao Dia Mundial da Floresta, 21 de Março, que foi criado inicialmente para os países do Norte da Europa. A plantação de árvores no da Primavera em Portugal apresenta frequentemente um baixo sucesso associado ao aumento das temperaturas e redução das chuvas que se faz sentir com a proximidade do Verão.

Cerca de 38% do território continental português é constituído por área florestal, representando uma mais valia efectiva na conservação da Natureza e da biodiversidade, na produção de oxigénio, na fixação de gases com efeito de estufa (dióxido de carbono), protecção do solo e manutenção do regime hídrico.

A participação e colaboração de todos é fundamental para que a nossa floresta autóctone esteja cada vez mais protegida. E todos poderemos contribuir para a preservação e expansão das nossas espécies indígenas, bastará que cada um de nós recolha algumas sementes, faça-as germinar e plante num terreno das imediações para que a floresta portuguesa retome cada vez mais o lugar que já ocupou no passado e constitua um espaço de salvaguarda da nossa biodiversidade.

São necessárias medidas para preservar a nossa floresta autóctone
Para além dos Sobreiros e Azinheiras que estão protegidos pelo D.L. nº169/2001 de 25 de Maio e representam no seu conjunto cerca de 37% da área florestal portuguesa, os carvalhos autóctones (por exemplo Quercus faginea, Quercus robur e Quercus pyrenaica), que constituem apenas 4% da nossa floresta actual, não possuem qualquer protecção legal.

Temos constatado algumas situações dispersas pelo território nacional onde algumas matas autóctones, nomeadamente maciços arbóreos dominados pelo carvalhal, são destruídas sem que exista autorização para tal. Estas áreas, muitas vezes de pequena dimensão, apresentam uma elevada importância ecológica pela diversidade de vegetação e de fauna silvestre que albergam.

Projectos florestais não salvaguardam maciços arbóreos autóctones
Localmente temos verificado que, apesar do previsto no Código de Boas Práticas Florestais, a destruição destes maciços arbóreos autóctones são permitidos pelo IFADAP (Instituto de Financiamento e Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura e Pescas), no âmbito dos projectos florestais ao abrigo do programa AGRO, do Ministério da Agricultura. Esta situação ocorre, nomeadamente, pelas Circulares do IFADAP apenas requisitarem um enquadramento no Plano Director Municipal e não exigirem um parecer ou autorização das Câmaras ou da Direcção-Geral dos Recursos Florestais, como a legislação exige (D.L. n.º 139/89, de 28 de Abril).

Necessário legislação para proteger carvalhais portugueses
Neste sentido, defendemos que o Governo deve promover a conservação das nossas florestas naturais, mesmo as que não estão integradas em áreas classificadas, pela importância ecológica e mais valias ambientais inerentes, como o facto de serem mais resistentes ao fogo. Assim, para além do Sobreiro e da Azinheiras, os Carvalhos mais raros, devem também ser alvo de protecção legal, nomeadamente as espécies e habitats de reconhecido interesse comunitário para conservação, definidas na Directiva 92/43/CEE do Conselho, de 21 de Maio.

As espécies/habitats mais importantes a proteger são carvalhais-portugueses Quercus faginea, espécie relíquia da floresta portuguesa existente em reduzidas áreas no centro do país e também os carvalhais de Quercus robur e Quercus pyrenaica no Norte de Portugal. Estes carvalhais deverão ser protegidos através de um quadro legal simples e eficaz que permita acabar com as situações de abate sem qualquer parecer ou licença das entidades competentes.

Sem a protecção legal que se exige, os carvalhais portugueses vão continuar a ser destruídos sem que existam instrumentos minimamente adequados para travar o desaparecimento desta importante e singular floresta.

Outras medidas para proteger e expandir a floresta autóctone
Por outro lado, a preservação de muitas das nossas espécies arbóreas autóctones (medronheiro, zambujeiro, carvalhos, pinheiro-manso, amieiro, freixo, salgueiros, etc.) passa também pela sua utilização na recuperação das áreas ardidas; como elementos de descontinuidade nas monoculturas de eucalipto e pinheiro; na protecção dos leitos das linhas de água; e nos jardins e espaços verdes públicos e privados.

http://blog.plantarumaarvore.org/2011/11/neste-que-e-o-ano-internacional-das.html

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Lontra


A lontra tem um pescoço reduzido, embora largo, e uns olhos pequenos e vivos ladeados por duas pequenas orelhas. O focinho apresenta longos pêlos sensoriais - as vibrissas. A cauda é longa, espessa sendo achatada na base e a afunilar suavemente até à ponta, constitui o principal órgão propulsor quando se movimenta dentro de água, servindo simultaneamente de leme. As patas são curtas e vigorosas, com cinco dedos unidos por uma membrana interdigital, o que propicia uma natação rápida e vigorosa. O pêlo é de cor castanha escura em quase todo o corpo, à exceção da região do ventre, que é mais clara. Possui por vezes uma mancha clara (creme ou mesmo branca), por debaixo do queixo e que se pode estender até à garganta. Esta pelagem, espessa e sedosa, é constituída por duas camadas de pêlos, a mais externa responsável pela impermeabilização e a mais interna pelo isolamento térmico.

Quando nada, a posição elevada das narinas e dos olhos permite-lhe manter-se à superfície sem ser notada. Quando mergulha, os ouvidos e as fossas nasais são fechados hermeticamente, e ajusta a curvatura do cristalino, o que lhe permite a visualização de imagens focadas dentro e fora de água. Vive na margem dos rios, onde a existência de vegetação lhe permita construir abrigos. Muitas vezes aproveita tocas abandonadas por outros animais, ou refugia-se em troncos velhos ou nas raízes das grandes árvores. Cria um sistema de galerias com várias entradas, umas subaquáticas e outras ao nível do solo. O macho mede em média 120 cm e pesa entre nove e 14 kg, sendo a fêmea ligeiramente menor e mais leve.

A lontra é uns animais essencialmente nocturnos ou crepusculares, silenciosos e de difícil observação. Alimenta-se, sobretudo de peixe, embora também possa consumir anfíbios, répteis, aves aquáticas, mamíferos, insectos e crustáceos. Pode reproduzir-se durante todo o ano, mas acasala, sobretudo na Primavera e no final do Inverno. A gestação dura nove semanas e nascem duas a três crias que permanecem com a mãe até à idade de um ano.
Vive entre seis a oito anos, não se lhe conhecendo predadores. A redução da sua população deve-se sobretudo à poluição das águas e à destruição dos seus habitats naturais.

Saiba tudo sobre a lontra
Nome popular: Lontra
Nome Científico: Lutra longicaudis
Habitat natural: Ela habita a região de rios e lagos
Distribuição geográfica: do nordeste do México ao Uruguai e na província de Buenos Aires na Argentina.
Hábitos alimentares: Alimenta-se de peixes, crustáceos, anfíbios, répteis, e ocasionalmente de aves e mamíferos.
Tamanho: Possui 82 cm de comprimento, a cauda chega a 57 cm
Peso: Chega no máximo a 15 kg. Normalmente os machos são maiores que as fêmeas

Pelagem: A coloração da parte superior varia do marrom claro ao escuro, a pelagem é curta, macia, porém bastante densa
Filhotes: A gestação é de 60 dias e nascem de 1 a 6 filhotes de cada vez. A fêmea dá cria a seus filhotes na terra ou em pedras. Os filhotes chegam a pesar de 120 a 160 g e desmamam com 6 meses de idade. Atingem a maturidade sexual com 2 anos.
Tempo de vida: A longevidade em cativeiro chega a 25 anos.

Saiba mais: A lontra é um animal que pertence à ordem carnívora.

Quando está caçando, tem por hábito pegar o alimento e comer na beira do rio.
As lontras têm hábitos crepusculares e noturnos. Por esse motivo, durante o dia, preferem dormir entre pedras ou ocos de árvores próximas aos rios.

O grupo social consiste em uma fêmea adulta e filhotes jovens. O macho não vive em grupos, junta-se com a fêmea somente em épocas reprodutivas. Quando isso acontece, os machos marcam o seu território com urina através de glândulas secretoras.

A lontra pertence à lista dos animais ameaçados de extinção. A espécie é caçada pelo valor de sua pele, que é utilizada para confecção de casacos ou para enfeitar vestidos ou chapéus.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Sonhar..

Sonhar é abrir a janela da liberdade,
É voar sem direcção, vaguear por caminhos
Sem rumos, sem medos, sem direcção
Apenas num caminho da felicidade.
Quero sonhar contigo hoje,
Quero sonhar com o teu lindo sorriso
Com os teus olhos cintilantes
Que olham para mim
A percorrer caminhos de alegrias
A testar limites, saber um pouco mais de mim
Quero ouvir o meu coração a palpitar
Como tantas vezes, o deixado acelerado
Com a pele eriçada, mãos frias.
Sonhar é viver o passado no futuro e o futuro no presente.
Quero despertar a criança que existe em mim,
A procura da criança que existe em ti
E sonhar é viver... Sonhar é preciso…
Entregar ao coração as rédeas da razão
É viver com quem se ama e sentir amada.
Sonhar é sair... É vaguear...
É não ter rumo. É ter um alvo…
É sentir... É amar... É ser amado...
É ter esperança... É viver!

domingo, 20 de novembro de 2011

Piadas de médicos

OBSTETRÍCIA
- Doutor, quando eu era solteira tive que abortar 6 vezes.
Agora que casei, não consigo engravidar. Qual é a razão?
- É muito comum. O problema é que você não reproduz em cativeiro.

PSICO-PATOLOGIA
- Dr., tenho tendências suicidas. O que faço?
- Em primeiro lugar, e antes que seja tarde, pague a consulta.

CUIDADOS INTENSIVOS
A senhora chega ao hospital e pergunta:
- Doutor, sou a esposa do Zé que sofreu um acidente; como ele está?
- Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
- Puxa, que alegria… E da cintura para cima?
- Não sei, ainda não trouxeram essa parte.

CIRURGIA
Após a cirurgia:
- Doutor, sei que vocês médicos se vestem de branco. Mas por que essa luz tão forte?
- Meu filho, eu sou São Pedro.

ANÁLISES CLÍNICAS
- Doutor, o que eu tenho?
- Não sei, mas fique tranquilo, em caso de dúvida vamos descobrir na autópsia.

FARMÁCIA
Na farmácia, o sujeito entra a correr:
- Rápido, dê-me um remédio para diarreia.
Uma hora depois, o farmacêutico verifica que errou e entregou um forte calmante.
Mais uma hora, volta o paciente. O farmacêutico pergunta:
- Como você está?
- Todo cagado, mas calminho, calminho...

sábado, 19 de novembro de 2011

CONVITE - 1º Aniversário M4P


Temos o prazer de te convidar para o o 1º aniversário Momentos 4P (5ª sessão) que se realiza no próximo dia 19 de Novembro (Sábado) pelas 14h30m na Casa de Goa. Para este evento especialmente dedicado a quem tenha a idade compreendida entre os 20 e os 45 anos, destacamos dois dos momentos mais significativos de um especial M4P:

EXPERIÊNCIAS EM CONVERSA: "Arte como forma de Vida"
Convidado Especial Aniversário: Carlos do Carmo. Como nos mantermos resilientes na vida artística como estilo de vida, ultrapassar necessidades e problemas. Ser racional ou emocional como o fado, já que vivemos em tempos tão difíceis. Será o segredo cantar para os seus males espantar? Investir na vida da arte ou arte na vida.

ACTIVIDADE LÚDICA: "Carromanias: a brincar e a jogar o tempo vamos passar!"
Organizado pela equipa Momentos 4P, vamos interagir, competir, divertir e nos conhecer melhor. Acima de tudo vamos jogar com boa disposição, o Carrom e não só!

Traje aconselhado: Casual/Descontraído
Custo: 7,5 momentos (inclui lanche ajantarado com especialidades Goesas!!!)

Contactos:
João Coutinho (96 602 7012)
Paulo Coutinho(91 292 1631)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

terça-feira, 15 de novembro de 2011

A Lenda do Passarinho Verde

Reza a lenda que, num passado longínquo, românticos rapazes adestravam um pássaro verde para que este transportasse no seu bico cartas de amor para a sua amada, longe dos olhares indesejados, para manter o secretismo dos amores proibidos. Quem era visitado por este pássaro verde, símbolo de esperança e felicidade, ficava inevitavelmente encantado, com os olhos brilhantes e com um sorriso apaixonado de quem acaba de ler uma carta de amor.

Certa madrugada de Verão, daquelas verdadeiramente quentes em que não se consegue dormir, vesti a gabardine e, de lupa em punho, fui investigar a veracidade desta lenda. Depois de muito navegar, sim, porque eu sou uma detective moderna, não ando pelas ruas a seguir pegadas, navego na Internet a fugir dos vírus!

Mas continuando, depois de muito navegar lá encontrei um passarinho verde, não... esperem, estou a mentir desculpem, aquele era um passarinho cor-de-burro-quando-foge, bem a cor dele também não é o mais importante, o importante é que eu estava perante uma lenda! E agora? O que é que eu ia fazer? Fiquei nervosa obviamente... se eu não falo passarês como lhe vou fazer um interrogatório para averiguar se trata de uma lenda ou de uma fraude? Hoje em dia nem nos pássaros se pode confiar... mas eu tinha de arriscar!

Ganhei coragem e lá fui eu, aproximei-me e, qual não foi o meu espanto quando reparei num pormenor que a lenda não referia... esta ave-rara tinha óculos azuis! Bom, se os detectives evoluíram os seus meios de trabalho, os pássaros podem muito bem terem-se modernizado também, seria um problema eles lerem mal e trocarem os endereços das cartas amorosas!

Aproximei-me dele e lá comecei eu a piar umas coisitas em passarês mas o pássaro começou-se a rir (outra coisa que não vinha na lenda: estes pássaros têm dentes), eu fiquei um bocadinho envergonhada com a situação. Ele deve ter percebido o meu embaraço porque começou a conversar comigo à descarada como se me conhecesse há anos e em português corrente (eu não disse que hoje em dia nem nos pássaros se podia confiar? arrastam logo a asa!). Ao fim de algum tempo percebi que ele até era boa pessoa (como se diz quando os pássaros são bacanos? Eu não sei...).

Bom, mas continuando, trocámos e-mails e a partir daí foi sempre a assapar (não assapar vem de sapo...) e a partir daí foi sempre a voar (assim é que é!). Desde essa madrugada de Verão que voamos juntos e já se passaram três meses!

Conclusão: Todas as lendas têm um fundo de verdade. Eu vi um passarinho, diferente de todos os outros mas com uma característica em comum: deixou-me encantada, com os olhos brilhantes e com um sorriso apaixonado de quem encontra o amor!

Índia - Antologia de textos sobre...

lançamento do Livro "Índia - Antologia de textos sobre a civilização e cultura indianas"

Senhor é meu Pastor...

Mesmo que os meus passos se dirijam por vales escuros, tu não desistes de mim: o teu cajado sossega-me, levando-me a buscar caminhos de Vida.(*) inspirado no Salmo 23.

Tu és o meu pastor. E se me deixo conduzir por ti, nada me falta. Tu me reconstróis a vida, ao oferecer-me prados verdes e fontes de água fresca (*).
(*) inspirado no Salmo 23.

Salmo 23
O Senhor é meu pastor: nada me falta.
Leva-me a descansar em verdes prados, conduz-me às águas refrescantes e reconforta a minha alma.
Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome.
Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, nada temerei, porque Vós estais comigo:
O Vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança.
Para mim preparais a mesa à vista dos meus adversários;
Com óleo me perfumais a cabeça, e o meu cálice transborda.
A bondade e a graça hão-de acompanhar-me todos os dias da minha vida,
E habitarei na casa do Senhor para todo o sempre.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Inventam tudo!



A produtora britânica Appshaker lançou recentemente uma forma única das pessoas interagirem com o mundo fantástico da National Geographic. Com recurso à Realidade Aumentada, instalou uma tela gigante num shopping, na Hungria, para a incorporação de imagens 3D em tempo real, para que as pessoas pudessem interagir com golfinhos, leopardos, dinossauros e muito mais.
A reacção das pessoas é genial!

domingo, 13 de novembro de 2011

Castanhas

Com o Outono chegam as castanhas assadas. Sabia que as castanhas, que actualmente são quase um pitéu, tiveram, noutros tempos, uma enorme importância na dieta dos portugueses? No século XVII, eram mesmo um dos produtos básicos da alimentação dos beirões e transmontanos, chegando, se necessário, a substituir o pão ou as batatas.

A castanha é usada na alimentação desde tempos pré-históricos e a respectiva árvore - Castanea sativa - foi introduzida na Europa há cerca de três mil anos. Contudo, no livro de Jorge Lage, "Castanea...", no sub-capítulo, "O castanheiro em Portugal", na página 35, ao citar o mais importante botânico nacional vivo, Prof. Jorge Paiva, refere-se que os estudos polínicos levados a cabo na Serra da Estrela provam o contrário, apontando para uma data bem mais recuada, e hoje é considerada uma árvore autóctone.

A castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço (o fruto do castanheiro). Mas, embora seja uma semente como as nozes, tem muito menos gordura e muito mais amido (um hidrato de carbono), o que lhe dá outras possibilidades de uso na alimentação. As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte potássio.

As castanhas são comidas assadas ou cozidas com erva-doce. Mas, antes de cozinhadas, deve-se retalhar a casca. Como se pode ver no quadro, têm bastante água e, quando são aquecidas, essa água passa a vapor. A pressão do vapor vai aumentando e "empurrando" a casca e, se esta não tiver levado um golpe, a castanha pode explodir.

O amido é uma reserva de energia das plantas e existe, sobretudo, nas raízes e nas sementes. Surge com uma estrutura coesa e organizada, com zonas cristalinas e outras amorfas, chamada grânulo.

Quando cozinhamos alimentos com elevadas percentagens de amido um dos objectivos é torná-los digeríveis. A frio, a estrutura do amido mantém-se inalterada. Mas, quando é aquecido na presença de água (e a castanha contém água na sua constituição), grandes modificações ocorrem. A energia térmica introduzida enfraquece as ligações entre as moléculas do amido, a estrutura granular "relaxa" e alguma água penetra no interior dos grânulos, que incham, formando um complexo gelatinoso com a água. É isto o que acontece quando cozinhamos castanhas e lhes altera a textura.

A recolha de dados para este trabalho centralizar-se-á sobretudo na excelente obra de Jorge Lage «Castanea – Uma Dádiva dos Deuses», cuja publicação teve o apoio das Câmaras Municipais de Valpaços e de Mirandela.

Existem várias espécies de castanha. Em Bragança as mais comuns são a camarinha, a judia, e a longal ou enxerta.

A castanha tem aplicações na medicina. As folhas, a casca, as flores e o fruto têm sido utilizados devido às suas propriedades curativas e profiláticas, adstringentes, sedativas, tónicas, vitamínicas, remineralizantes e estomáquicas.

Pelo seu valor nutritivo e energético, era utiliza outrora em vários estados de mal-estar e doença. É também tónica, estimulante cerebral e sexual, anti-anémica (castanha crua), anticéptica e revitalizante. Para afinar as cordas vocais e debelar a faringite e a tosse nada melhor do que gargarejos com infusão de folhas de castanheiro ou de ouriços.

A castanha constitui um tema para ditos, lengalengas, canções, quadras e contos populares, sobretudo no Nordeste Transmontano.

Em Mirandela usa-se o termo muchetar as castanhas, cortar com a faca antes de serem cozidas ou assadas. Por associação, levar um muchete é levar um apertão com os dois primeiros dedos da mão, geralmente dados por rapazes ou homens atrevidos a raparigas e mulheres néscias e que pode ser o começo de “entradas mais audazes”.

As castanhas assadas e descascadas ou peladas tomam o nome de bilhós (bullós em galego).

sábado, 12 de novembro de 2011

CarromVivio

O CarromVívio é um convívio com muita animação e, claro, com Carrom. É mais uma actividade da Casa de Goa integrada nas actividades “Descontrair com a Casa de Goa” e terá um torneio de Carrom, mesas livres para praticar o Carrom, jogar Xadrez, Damas e Cartas, para além de incluir muito Convívio e um lanche.

A Sessão de lançamento terá lugar no dia 12 de Novembro de 2011 (Sábado) pelas 15:00 horas. Participe, traga a família e amigos, promova e venha divertir-se. É uma oportunidade para juntar as várias gerações de jovens e seniores, amigos e família e proporcionar uma actividade de convívio, descontraída e de lazer.
Aproveite e traga uma anedota, um ditado, um provérbio, um poema,… para partilhar com os restantes participantes no intervalo.
As inscrições para o torneio deverão ser efectuadas por e-mail ou por telefone até ao dia 7 de Novembro. Para participar no convívio e restantes actividades/jogos/lanche inscreva-se até ao dia 9 de Novembro.

Programa do CarromVívio:
15:00 – Recepção aos Participantes;
15:30 – Início do torneio – 2 jogos;
16:15 – Continuação do torneio com mais 2 jogos;
17:00 – Intervalo, convívio e partilha da Anedota, Provérbio, Poema;
18:00 – Retoma dos jogos do torneio – semi-final;
18:45 – Torneio – final.
Das 15:30 às 19:00 estarão disponíveis mesas de jogos Carrom, tabuleiros de Xadrez, Damas e cartas para todos.

Mais informações

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A história de S. Martinho

Diz a lenda que Martinho, nascido na Hungria em 316, era um soldado. Era filho de um soldado romano. O seu nome foi-lhe dado em homenagem a Marte, o Deus da Guerra e protector dos soldados. Aos 15 anos vai para Pavia (Itália). Em França abraçou a vida sacerdotal, sendo famoso como pregador. Foi bispo de Tous.

Certo dia de Novembro, muito frio e chuvoso, estando em França ao serviço do Imperador, ia Martinho no seu cavalo a caminho da cidade de Amiens quando, de repente, começou uma terrível tempestade. A certa altura surgiu à beira da estrada um pobre homem a pedir esmola.

Como nada tivesse, Martinho, sem hesitar, pegou na espada e cortou a sua capa de soldado ao meio, dando uma das metades ao pobre para que este se protegesse do frio. Nessa altura a chuva parou e o Sol começou a brilhar, ficando, inexplicavelmente, um tempo quase de Verão.

Daí que esperemos, todos os anos, o Verão de S. Martinho. E a verdade é que S. Martinho raramente nos decepciona. Em sua homenagem, comemoramos o dia 11 Novembro com as primeiras castanhas do ano, acompanhadas de vinho novo. É o Magusto, que faz parte das tradições do nosso país.

Mais tarde terá tido uma visão de Jesus e decidiu dedicar-se à religião cristã. Faleceu a 8 de Novembro de 397 em Tours.

PERIGO DE MORTE

Atenção a este novo PERIGO DE MORTE-divulguem!!! já chegou a Lisboa!!!

 


Atenção é mesmo importante.
Pode ser mortal.

É muito conveniente estar atento...

O último sábado procurava um telefone público e encontrei um apenas em
frente ao estacionamento de Soriana (Praça de Espanha, Lisboa).

Estacionei a alguns metros mais atrás e desci do carro. Entretanto chegou um
homem sem uma perna e com muletas.

Perguntou-me se podia ajudá-lo a marcar um número, e deu-me o cartão de
crédito para a chamada e um papel onde estava anotado o telefone.

Com muito prazer para ajudar, peguei no papel e comecei a marcar o número.

Então em poucos segundos comecei a sentir que desmaiava. Acontecia algo de
anormal, corri para o carro e fechei-me enjoado.

Tonto, tentei ligar o carro e afastei-me um pouco, estacionando aí...Depois,
não me lembro de mais nada.

Mais tarde despertei enjoado, a cabeça estourava-me... consegui chegar até
minha casa, seguindo de imediato para o hospital.

Após os exames ao sangue, confirmou-se o que já suspeitava. Era a droga que
está de moda: a "Burundanga" ou "Escopolamina".

"Tiveste sorte, disse-me o médico". Não foi uma entoxicação, mas apenas a
reacção à droga...Não quero imaginar o teria acontecido se os teus dedos
tivessem absorvido toda a droga ou ficasses lá mais 30 segundos...!

Com uma dose mais forte, uma pessoa pode ficar até 8 dias desligada deste
mundo. Nunca tinha pensado que aquilo se podia passar comigo!

E foi tudo tão rápido... Escrevo não para os assustar, mas para os alertar.
Não se deixem surpreender! Oxalá não aconteça nada com você!

O Médico do hospital (Dr. Raul Quesada) comentou que eram já vários os casos
como este e falou dos mortos encontrados sem órgãos.

Encontraram-se restos dessa droga nos dedos dos mortos. Estão a traficar os
órgãos!!!!!!!!

Tenham cuidado e enviem a todos os familiares, amigos, vizinhos.... Podem
salvar uma vida!

A "Escolopamina ou Burundanga", usada também em medicina, provém da América
do Sul e é a droga mais usada pelos criminosos (geralmente em número de 3)
que escolhem as suas vítimas.

Actua em 2 minutos, faz parar a actividade do cérebro e com ela os
criminosos roubam à vontade as vítimas fazendo-lhes o mal que pretendem:

Roubos, Abusos, etc. E DEPOIS, NÃO se LEMBRARÃO de NADA!!! Em doses maiores
pode fazer a vítima entrar em coma e até levar à morte.

Pode ser apresentada em rebuçados, doces, papel, num livro que se abre... um
pano, que uma vez aberto, deixa escapar a droga em forma de gás.....Cuidado
com pessoas que vêm falar connosco, como se nos conhecessem...especialmente
nas estações... Não deixe entrar estranhos em casa !!!

Reenvie este alerta a toda a gente dos seus contactos.


Ana Paula  Fradinho
Instituto da Droga e da Toxicodependência, IP
Departamento de Planeamento e Administração Geral
Núcleo de Gestão de Recursos Humanos
Pç de Alvalade, n.º 7 - 8.ª piso
1700-036 Lisboa
ana.fradinho@idt.min-saude.pt<mailto:ana.fradinho@idt.min-saude.pt>
www.idt.pt<http://www.idt.pt/> <http://www.idt.pt/>

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O pintinho piu

Vida

Viver não é o simples passar dos dias, viver é OLHAR o sol, olhar as flores, olhar o mar, olhar as borboletas, olhar o ser humano e SENTIR que a vida flui e nós fazemos parte de toda essa Vida…

O maior milagre na nossa vida é a própria Vida. Olhar para ela com um coração simples torna-nos capazes de captar essa maravilha e estar gratos pela Vida que brota em nós e à nossa volta.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Nós

Os acontecimentos despertam em nós uma imensidade de sentimentos. Dar espaço em nós aos sentimentos de bondade e confiança torna-nos melhores pessoas e humaniza a sociedade, tornando o mundo mais habitável.

Levamos em nós uma força interior capaz de “mover montanhas”. Perante dificuldades, à primeira vista intransponíveis, temos a capacidade de fazer convergir para aí todas as nossas energias e realizar verdadeiros milagres. (ver Mateus 11, 22-24)

O maior milagre na nossa vida é a própria Vida. Olhar para ela com um coração simples torna-nos capazes de captar essa maravilha e estar gratos pela Vida que brota em nós e à nossa volta.

Vida

Viver não é o simples passar dos dias, viver é OLHAR o sol, olhar as flores, olhar o mar, olhar as borboletas, olhar o ser humano e SENTIR que a vida flui e nós fazemos parte de toda essa Vida…

O maior milagre na nossa vida é a própria Vida. Olhar para ela com um coração simples torna-nos capazes de captar essa maravilha e estar gratos pela Vida que brota em nós e à nossa volta.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Duelo de nomes: Lara vs Laura

Lara
significado: existem várias definições, como "protecção" ou "esperança ao nascer"; diz-se que é o diminutivo de Larisa, uma ninfa da mitologia grega.
possíveis alternativas: Larissa, Clara, Iara, Mara, Sara

curiosidades: Nome popularizado pela personagem do videojogo Tomb Raider, Lara Croft, mais tarde interpretada no cinema por Angelina Jolie.

Laurasignificado: "loureiro"
possíveis alternativas: Aura, Isaura, Maura, Laurina, Laurinda

curiosidades: nome popular em todo o mundo, representado em áreas tão diferentes como a música (Laura Pausini) ou a política (Laura Bush, ex-primeira-dama dos EUA).


Embora os dois nomes sejam graficamente muito parecidos, são muito diferentes entre si. Lara é um nome contemporâneo, que imagino numa criança ou numa adulta jovem; já Laura regressou recentemente aos jardins-de-infância, depois de se ter estabelecido como nome de avó ou de tia. Claro que é extraordinariamente subjectivo, mas acho Laura mais "credível", mais adequado a profissões de responsabilidade.

domingo, 6 de novembro de 2011

Sabedoria Milenar

Pergunta:
Mestre, porque que é que antes do sexo cada um ajuda o outro a ficar nu e depois, cada um se veste sozinho ?!!!
resposta:
na vida ninguém te ajuda se já estiveres fodido!

sábado, 5 de novembro de 2011

SOLE TO SOUL

Espectáculo de Dança Clássica Indiana
Sole to Soul é uma produção de dança clássica indiana khatak. Uma experiência hipnotizante que começa na raiz do corpo das bailarinas, os pés, para alcançar
a alma da audiência.

5 de Novembro - Sábado 21h30 Museu do Oriente € 10,00*

Coreografia e interpretação a solo : LAJJA SAMBHAVNATH e alunas da Comunidade Hindu De Portugal
Música ao vivo: Raimund Englehardt (tabla)e Paulo Sousa (sitar)

INFORMAÇÕES E RESERVAS:
213 585 244/200 . bilheteira@foriente.pt . info@museudooriente.pt
Ticketline 1820 (24 horas) • www.ticketline.sapo.pt

* DESCONTO DE 25% A MENORES DE 30 ANOS E MAIORES DE 65 E DE 30%
GRUPOS DE MAIS DE 10 PESSOAS;

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Origem do Carnaval

O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar que tem suas origens na Antiguidade e recuperadas pelo cristianismo, que começava no dia de Reis (Epifania) e acabava na Quarta-feira de cinzas, às vésperas da Quaresma.

O período do Carnaval era marcado pela "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "Carnaval".

Durante o período do Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes.

É possível associá-lo às festas de carácter bacanal, celebrações a Baco, deus do vinho, na Grécia antiga, ou as saturnais, festas em honra a Saturno, Deus da agricultura, na Roma antiga.

O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX.

Origem do nome

Hoje é quase consensual que a palavra Carnaval originou-se de carne + vale (do latim: caro, carnis = carne; vale = adeus), ou ainda da expressão carne levare ou carnilevamen. As duas expressões têm sentido quase idêntico: suspensão da carne, abstenção de carne.

O Carnaval de Veneza

O carnaval de Veneza é certamente o mais famoso entre todos.

As máscaras do carnaval de Veneza são famosas em todo o mundo pelo detalhamento, pela beleza na elaboração e pela riqueza com que são apresentadas.

As máscaras permitiam a quebra das barreiras sociais e os ricos podiam aproximar-se dos pobres sem serem socialmente condenados ou comprometidos. O fato é que de tudo isso restou festas carnavalescas que proliferam em toda a Itália e que se modernizam com o passar do tempo, mas as máscaras permanecem.

Desejos e tentações podiam ser realizados na protecção do anonimato das máscaras, assim como era uma óptima maneira de se frequentar os lugares proibidos.

Há um rei do carnaval na Itália, enterrado ao final da festa, em um ritual que inclui mulheres chorando e fantasias coloridas.

Veneza é uma cidade maravilhosa no coração da Itália, famosa por sua paisagem, as suas gôndolas e seus bailes de carnaval.

Todos os anos nos deliciamos vendo uma série de imagens do Carnaval em Veneza.

Como nesta época do ano ainda é frio no continente europeu, normalmente o carnaval é cercado por roupas longas e máscaras.

As máscaras venezianas são maravilhosas e conhecidas em todo o mundo, basta olharmos estas fotografias do carnaval.

O Carnaval de Veneza é um momento mágico que envolve toda a cidade,

As máscaras tem origem bastante antiga e o seu uso é permitido durante todo o carnaval excepto nas festas religiosas.

Durante todas as manifestações importantes como as festas republicanas era consentido o uso dos trajes venezianos que compunham o uso das máscaras.

Commedia dell'arte - Conhecida também como Comédia de Máscaras, a Commedia Dell´Arte era composta por espectáculos teatrais em prosa, muito populares na Itália e em toda a Europa na segunda metade do século XVI até meados do século XVIII. O espectáculo era baseado no improviso dos actores, que seguiam apenas um esquema elaborado pelo autor para cada cena cómica, trágica ou tragicómica.

Hoje em dia o carnaval veneziano está muito mais moderno mas conserva a tradição do uso de máscaras maravilhosas confeccionadas manualmente que embeleza os bailes e trazem aquele glamour que juntamente com o cenário de Veneza, tornam o seu carnaval inesquecível.

Carnaval no Brasil

O Carnaval é a festa popular brasileira mais famosa em todo o mundo.

O Carnaval da cidade do Rio de Janeiro, com o tradicional desfile das escolas de samba, é o famoso mundialmente. Entretanto, o chamado Carnaval de Rua permanece seduzindo multidões, principalmente em Salvador e Recife.

Os festejos carnavalescos no Brasil acontecem em todo o território nacional, mas guardam diferenças regionais muito marcantes. Actualmente, em cidades como o Rio de Janeiro, Recife, Pernambuco, Salvador, e Bahia, as festas atraem milhares de turistas de todo o país e do exterior. O prestígio dos carnavais dessas cidades está fundado na presença de manifestações locais de cunho folclórico e de certos factores típicos que lhes conferem facetas inconfundíveis.

Rio de Janeiro
O Carnaval do Rio de Janeiro, talvez o mais conhecido e prestigiado como atracção turística no Brasil e no exterior, surgiu das espontâneas e antigas manifestações de alegria da população carioca.

Actualmente, os desfiles pressupõem uma organização que extrapola os limites dos sambistas da escola: os espectáculos mobilizam milhões de dólares para sua realização. Surgiram os chamados carnavalescos(profissionais especializados, que criam e dirigem a montagem dos desfiles de cada escola), ao mesmo tempo, que os lugares de destaque na passarela do samba são ocupados por artistas da TV.

O Samba

O samba teve origem nos antigos ritmos trazidos pelos escravos africanos que vieram para o Brasil. Afirma-se que a palavra vem de semba, que significa umbigada em dialecto africano.

No século XIX, esses ritmos sofreram influência da polca, da habanera, do maxixe e do choro. O samba chegou ao Rio de Janeiro com as baianas que para lá foram viver. Uma delas, Hilária Almeida, reunia músicos e boémios que varavam a noite em sua casa cantando. Numa dessas reuniões apareceu a ideia da música que se tornaria o primeiro samba, gravado pela primeira vez por Donga (Ernesto dos Santos). A letra desse samba, intitulado Pelo Telefone, fala do jogo na cidade.

Carnaval em New Orleans

A festa do Carnaval, acontece duas semanas antes do Carnaval propriamente dito. Os nomes dos blocos e suas concepções artísticas, em sua maioria inspiradas nos deuses da mitologia grega (Hércules, Minerva, Hermes, Baco) atestam o quanto essas comemorações se prendem ainda às saturnais romanas que celebravam a entrada da primavera.

Quanto à música, bandas de Dixieland Jazz misturam-se nas paradas carnavalescas, o som do carnaval é feito também pelos estudantes dos colégios que, durante o ano todo, ensaiam para os eventos.

Carnaval na Alemanha

Na Alemanha, são conhecidos os carnavais de cidades grandes como Munique e Colônia, que já apresentam características das festas urbanas, porém, no pleno inverno da Floresta Negra e dos Alpes é que estão as festas mais interessantes e tradicionais de todo o país.

No estado de Baden-Wurttenberg, no extremo sul da Alemanha, há séculos os componentes dos chamados «Grêmios da Loucura»( corporações que se encarregam de legalizar o uso de máscaras durante o Carnaval) saem às ruas exibindo as mais exóticas máscaras que se possa imaginar. Elas são o resultado de um trabalho artesanal que exige muita minúcia e paciência dos rústicos camponeses da região, e relembram antigas personagens, fatos históricos ou lendas do folclore local.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Macaco

Macaco é um termo de origem africana (provavelmente do banto: makako) [1] utilizado como designação comum a todas as espécies de símios ou primatas antropóides, aplicada no Brasil, restritivamente, aos cebídeos (ou macacos do Novo Mundo) em geral. No sentido estrito, macaco refere-se às espécies de primatas pertencentes ao género Macaca.

Características
Macaco, nome genérico dos primatas antropóides, excluído o homem. Vive nas florestas, savanas e pântanos das regiões tropicais. Nas Américas do Sul e Central, habitam principalmente as florestas úmidas. A maioria dos macacos é arborícola (vivem em árvores). Apenas algumas poucas espécies, como os gorilas e mandris, preferem o solo. Alimentam-se de folhas, frutos, sementes, pequenos anfíbios, caramujos e pássaros.

A maioria vive em bandos, chefiados por um macho, que é o mais forte. A função do chefe é guiar o bando na busca por alimentos, manter a ordem interna e organizar a defesa em caso de perigo. Os filhotes permanecem longo tempo junto das mães, aprendendo quais os alimentos que podem comer, como encontrá-los, quais os animais perigosos e outras lições que lhe serão úteis na vida adulta. Vivem geralmente de 10 a 15 anos.

Os macacos do Novo Mundo caracterizam-se por ter o nariz chato, com os orifícios nasais separados e voltados para os lados (ou seja, são platirrinos); e pela cauda, que costuma ser preênsil. Os macacos africanos e asiáticos são catarrinos: a separação entre os orifícios nasais é estreita e estes são voltados para diante e para baixo. Outra de suas características é a presença de uma área pelada e calosa nas nádegas.

Chimpanzé
Mamífero antropóide da África equatorial. Pela sua estrutura física e genética, é considerado o mais aparentado com o ser humano, e são os mais inteligentes dos símios (nome comum que engloba várias espécies de primatas aparentados). Tem o corpo robusto, os braços longos e a pelagem de cor negra. A cara e as palmas das mãos e dos pés não têm pêlos. As orelhas, os lábios e os arcos superciliares são pronunciados.

Os chimpanzés comunicam-se mediante um amplo registro de vocalizações, expressões faciais e posturas, assim como por meio do tato e do movimento corporal. São animais que mostram grande inteligência para resolver problemas e para usar ferramentas simples, como quando introduzem pequenos palitos para extrair os cupins de seus ninhos.

Classificação científica:
•Família - Pongídeos
•Ordem - Primatas
•Gênero - Pan.

Macaco-Aranha
ome de duas espécies e quatro subespécies de macacos encontrados na Amazônia e em outros países das Américas do Sul e Central. São também chamados de coatá, têm membros desproporcionalmente longos e extraordinária agilidade, apesar de seu tamanho (1,40 m de comprimento até a cauda). Animais arborícolas, têm a cauda preênsil. Comem folhas, frutos e insetos, e para alguns caçadores, constitui a carne mais saborosa da Amazônia. As subespécies são coatá-de-barriga-clara, de-testa-branca, de-cara-vermelha e de-cara-preta.

Classificação científica:
•Família - Cebídeos
•Espécies são Ateles belzebuth e Ateles paniscus.

Gorila
Mamífero, é o maior e mais poderoso macaco antropóide. Um gorila macho pode alcançar uma altura de até 2 m e um peso de 250 kg. Habita a floresta ocidental da África equatorial e florestas e montanhas do Congo. Tem o pêlo grosso e de cor quase negra, que se torna cinza nas costas dos machos velhos. A cara é curta e desprovida de pêlo; o nariz é chato, com aberturas nasais largas e o arco superciliar, proeminente.

Emite um berro ululante quando está alarmado, grunhidos agudos para repreender um subordinado e grunhidos baixos para expressar prazer. Todos os gorilas golpeiam-se no peito; esse comportamento serve ao macho para demonstrar seu poder e autoridade e como intimidação. Na atualidade são considerados uma espécie ameaçada de extinção, por causa da destruição de seu habitat e da caça clandestina.

Classificação científica:
•Família - Pongídeos
•Superfamília - Hominídeos
•Ordem - Primatas
•Espécie - Gorilla gorilla

Gibão
Vive na parte meridional da península de Malaca, na Birmânia e na Tailândia. São macacos pequenos (70 a 80 cm de comprimento), arborícolas (vivem em árvores), de membros anteriores muito longos e corpo coberto de um pêlo espesso de várias cores. No solo, marcham espontaneamente sobre os pés.

Orangotango
Bornéu e Sumatra são habitats do orangotango, palavra que, em malaio, quer dizer "homem da floresta". Os machos vivem sozinhos, com uma fêmea, ou em pequenos grupos familiares.

Mais em: http://www.webciencia.com/14_macaco.htm#ixzz1fNrUFqmm

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Santos, Demónios e Pecadores

(Pedro Nunes)
A História da Santidade reflecte a história dos contratempos, das vicissitudes e das falibilidades humanas. Este livro fala-nos de sacrifício, desprezo pela carne, horror pelo pecado, adoração a Cristo e às coisas santas, fuga, isolamento, desorientação, loucura, paixão e ódio... Em suma, a História da Santidade, inserida no âmbito da História das Mentalidades. O autor descortina os complexos humanos, as fragilidades, os anseios, as paixões e a sua vergonha pessoal. Ao estudar os Santos na sua plenitude, chega-se à essência da própria verdade, a um modelo de entendimento da Santidade comum tanto ao Cristianismo como a outras formas de religião e de filosofia de vida.