Meus outros blogs:

domingo, 31 de julho de 2016

Piadas do mês

O marido, lânguido, pergunta à mulher:
"...diz-me qualquer coisa que seja ao mesmo tempo muito boa mas também muito má..."
a mulher responde:
"...a tua pila é a maior da vizinhança..."


umas atrás das outras:
 
COMPRANDO UM REVÓLVER
Uma loira está preocupada, pois acha que seu marido está tendo um caso. Vai até uma loja de armas e compra um revólver. No dia seguinte, ela volta para casa e encontra seu marido, na cama, com uma ruiva espetacular..
 
Ela aponta, então, a arma para a própria cabeça..
 
O marido pula da cama, implora e suplica para que ela não se mate.Aos berros, a loira responde:
Cale a boca, cretino.. Você é o próximo! 
________________________________________ 

NATAÇÃO
Uma loira entrou na competição de natação, modalidade 
"peito" . As outras competidoras eram uma morena e uma ruiva. A morena chegou em primeiro e a ruiva em segundo. Após certo tempo, chega a loira, completamente exausta. 
Após ser reanimada com café e cobertores, ela fala:
- Não quero fazer fofoca, mas acho que aquelas outras duas usaram os braços.
________________________________________ 

NA PRAIA
Uma loira está deitada na praia, com um bronzeado espetacular, a ponto de chamar a atenção. Uma mulher interessada chega perto e pergunta:
- Por favor, qual o seu protetor?
- São Francisco de Assis.
________________________________________ 

O QUE ESTÁ MAIS DISTANTE?
Uma loira pergunta para a outra:
- O que está mais distante Londres ou a Lua?
A outra responde:
- Nossa!!! Que pergunta mais sem sentido!!! Você consegue ver Londres daqui???
- Não!!!
- Então..... amigaaaaaaaaaaa...
________________________________________ 

PEDINDO UMA PIZZA
A loira pede uma pizza pelo telefone. Então, a atendente da pizzaria pergunta:
- A senhora quer que eu corte em quatro ou em oito pedaços?
E a loira:
- Em quatro, por favor! Eu jamais agüentaria comer oito pedaços.
________________________________________ 

ABRINDO UMA LATA DE CERVEJA
A loira estava abrindo uma lata de cerveja com um abridor de latas e sua amiga,então, lhe disse :
- Pra que isso??? É só puxar o lacre!!!
E a loira com cara de sabida:
- É, mas isso é pra quem não tem abridor.
 
__________________________________________________________
ENCONTRANDO COM UMA AMIGA DA ESCOLA
A loira encontra com sua amiga morena depois de muitos anos.
Voce casou? pergunta a Loira.
Sim, responde a amiga morena, e ja tenho um filho, que começou a  a andar quando tinha apenas um ano.
E quantos anos tem agora? pergunta a Loira.
Vai fazer dez anos.
Noooooooosa.... ele deve estar bem longe, né.... (putz)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Os Vestidos De Noiva Em Diferentes Lugares Do Mundo

Na cultura ocidental, as noivas usam tradicionalmente vestidos brancos no dia do casamento. 

Se olharmos para lá do ocidente vamos descobrir que outras culturas e países usam uma enorme variedade de cores e adereços. 

Algumas pintam as mãos e a face, outras usam muitos adereços coloridos dependendo da cultura e tradição.

Hoje, os Alucinados Pela Vida divulgam algumas fotos de noivos usando roupas tradicionais. Elas são muito comuns em culturas da Ásia e de África.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Parabola do Sapo Fervido

Se puseres um sapo numa panela, enchê-la com água e a colocar no fogo. Vais perceber uma coisa interessante: o sapo se ajusta à temperatura da água, permanece lá dentro e continua se ajustando quanto maior for o calor. 

- 28 Graus - Humm que água gostosa..
- 32 Graus - É... a água está boazinha...
- 36 Graus - Esta água está ficando sem graça, será que está esquentando? Bobagem! Por que a água iria esquentar? Deve ser impressão minha.
- 38 Graus - Estou ficando com calor... Que droga de água! Ela nunca foi quente, por que está esquentando?
- 39 Graus - Essa água é uma porcaria! Melhor nadar um pouco em círculos até a água esfriar de novo.
- 40 Graus - Esta água é muito quente , humm que ruim! Vou voltar lá para aquele lado que estava mais fresco ou será que é melhor esperar um pouco? 
- 42 Graus - Realmente, esta água está péssima, quente de verdade, tenho que falar com o supervisor das águas. Claro, eu podia pular fora, mas onde será que vou cair? Melhor esperar só mais um pouquinho. 
- 43 Graus - Meu Deus! Será que eu tenho que fazer tudo por aqui? Já reclamei e ninguém toma uma atitude?
- 44 Graus - Mas este supervisor de águas não faz nada? Será que ninguém nota que a água está super quente? Vou esperar mais um pouco...
- 45 Graus - Se ninguém fizer nada eu vou fazer um escândalo.... Aiiiii que calor!
- 46 Graus - Eu devia ter pulado fora quando eu tive oportunidade, agora é tarde. Estou sem forças.
- 48 Graus - "sapo morto"

Quando a água está perto do ponto de fervura o sapo tenta saltar para fora mas não consegue porque esta muito cansado devido a tantos ajustes que teve que fazer, e morre. 

Alguns diriam que o que matou o sapo foi a água fervendo.... o que o matou, na verdade, foi a sua incapacidade de decidir quando pular fora. 

Pare de se ajustar à pessoas erradas, relacionamentos abusivos, amizades parasíticas, trabalhos fim-de-carreira e tantas situações que vivem te "esquentando". 
Quando você já fez tudo o que pôde, e ainda tem que viver fazendo mais, você corre o risco de morrer tentando, e não alcançar nada.
Saia fora disso. Comece outra coisa. Enquanto ainda dá tempo.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Nova caminhada a luz dos pririlampos

A 21 de Julho, quinta-feira, propomos-lhe uma caminhada noturna que nos leva pelos bosques de Sintra em busca dos Pirilampos. Com as luzinhas a piscar entre as árvores oferecem um espéctaculo único durante esta época do ano.
Ponto de encontro: Malveira da Serra , Lavadouro Público (Escola Primária)
Hora de Fim
00:30 (22-Jul-2016)
A hora de fim é aproximada. Esta hora pode alterar-se, conforme as condições e os participantes.

PERCURSO

A nossa caminhada inicia-se na Malveira da Serra e segue em direcção aos bosques de Cedro e nos conduz ao Tholes de Monge. Prosseguiremos rumo aos Capuchos tentando sempre avistar estes pequenos insectos que piscam entre as árvores nas noites quentes de Verão. De lanternas apagadas e atento vá procurando esta iluminação mágica que parece saída de um conto de fadas. Alertamos os nossos participantes para o facto de as condições atmosféricas possam condicionar a visualização dos mesmos.

DEVE LEVAR

Levar: água, chapéu, agasalho, calçado apropriado e farnel.
Caneca para beber o chá. (Não fornecemos copos por motivos ambienta
Lanterna ou frontal.

terça-feira, 19 de julho de 2016

LINNNDOOOO!!!

Lua nascendo, vista da Nova Zelândia



O australiano Mark Gee nos apresenta una belíssima imagem da lua pairando sobre o mirante de Mount Victoria, em Wellington (Nova Zelândia).

Tão logo você a vir, vai entender por que, em poucos dias, o video alcançou as 110 mil reproduções e é o top da web Vimeo

"O pessoal se reuniu ali em cima para ter a melhor visão possível da saida da lua. Capturei o video a 2.1 kilômetros de distância, no outro lado da cidade", explicou Gee na descrição de seu trabalho.
Segundo seu autor, o material está exatamente como foi filmado, sem nenhum tipo de manipulação.
Só 3 minutos e meio para desfrutar dessa beleza incrível em nossa latitude
CLICAR ABAIXO


quinta-feira, 14 de julho de 2016

O Homem que Sonha

“ E seja no princípio, meio ou fim do dia quando tiveres que fazer contas o que vai realmente contar é a vida do tempo e não o tempo de vida que tiveste.”

(O Homem que Sonha)

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Casais que são fieis até ao fim


Até as mais pequenas criaturas conseguem ter a maior das sombras quando chega a hora de dizer adeus.
Um vídeo muito triste tem emocionado milhares de pessoas pelo mundo, mostrando a reacção de um pequeno passarinho à morte do seu amigo. Ao mesmo tempo que o seu dono se prepara para enrolar os restos mortais do falecido amigo para este descansar em paz, o seu companheiro recusa-se a deixá-lo ir, quase como que tentando reanimá-lo, incapaz, ao que parece, de aceitar que ele realmente tenha partido.
Nós, Alucinados Pela Vida, temos de admitir que foi muito difícil assistir a isto, as lágrimas foram inevitáveis.
Existe um grande debate nos mais variados locais onde este vídeo foi publicado sobre se o animal realmente está a expressar os seus sentimentos como nós humanos, se ele será realmente capaz de ter os mesmos sentimentos de perda de um ente querido tal qual nós humanos.
“Não há qualquer dúvida de que muitos animais têm experiências muito ricas e profundamente emotivas,” Escreve o especialista em comportamento animal, o Dr. Mark Bekoff na publicação Psycology Today. “Não é uma questão de se as emoções evoluíram em animais, mas mais de o porquê de terem evoluído como são. Nunca nos devemos esquecer que as nossas emoções são os presentes dos nossos antepassados, os nossos parentes animais. Uma das emoções que os animais apresentam inequivocamente é o sofrimento.”
Fonte: thedodo

terça-feira, 12 de julho de 2016

Como ir para a reforma por insanidade

Como mostrar e manter um certo nível de insanidade...

1. Na sua hora de almoço, sente-se no seu carro estacionado, ponha os  óculos escuros e aponte um secador de cabelos para os carros que passam.
Veja se eles diminuem a velocidade.·
2. Sempre que alguém lhe pedir para fazer alguma coisa, pergunte se quer  batatas fritas a acompanhar
3. Encoraje os seus colegas de gabinete a fazerem uma dança de cadeiras  sincronizada consigo.

4. Coloque o seu recipiente do lixo sobre a mesa de trabalho e escreva  nele, "Entrada de Documentos" .

5. Desenvolva um estranho medo aos agrafadores.

6. Ponha café descafeinado na máquina de café, durante três semanas. Quando todos tiverem perdido o vício da cafeína, mude para café expresso.

7. No verso de todos os seus cheques, escreva, "referente a suborno" .

8. Sempre que alguém lhe disser alguma coisa, responda, " isso é o que tu pensas " .

9. Termine todas as suas frases com, " de acordo com a profecia" .

10. Ajuste o brilho do seu monitor para o ní­vel máximo, de forma a iluminar toda a área de trabalho. Insista com os outros de que gosta assim.

11. Não use pontuação nos seus textos.

12. Sempre que possível, salte em vez de andar.

13. Pergunte às pessoas de que sexos são. Ria, histericamente, depois dela  responderem.

14. Quando for à Ópera, cante com os actores.·
15. Vá a um recital de poesia e pergunte por que é que os poemas não  rimam.

16. Descubra onde o seu chefe faz compras e compre exactamente as mesmas  roupas. Use-as um dia depois do seu chefe as usar. Tem, ainda, mais impacto, se o seu chefe for do sexo oposto.

17. Mande E-mail's para o resto da empresa, dizendo o que está a fazer, em  cada momento. Por exemplo: "Se precisarem de mim, estou na casa de banho".

18. Coloque um mosquiteiro à volta da sua secretária e ponha um CD com  sons da floresta, durante o dia inteiro.

19. Quando sair dinheiro da caixa Multibanco, grite.

20. Ao sair do jardim zoológico, corra na direcção do parque de estacionamento e grite, "Salve-se quem puder! Eles estão soltos!"

21. À hora do jantar, anuncie aos seus filhos: "devido à nossa situação económica, teremos de mandar embora um de vós" .

22. Todas as vezes que vir uma vassoura, grite, "Amor, a tua mãe chegou!"

Agora só falta mesmo o colete branco 
J

segunda-feira, 11 de julho de 2016

31 Lugares Em Portugal Simplesmente Magníficos

Um país de pequenas dimensões, virado para o Atlântico e com uma enorme riqueza natural. Se um pintor decidisse retratar Portugal numa tela, não saberia se deixaria que as tintas se embrenhassem nas florestas, pintassem o azul à beira-mar ou as aldeias mais antigas do país.

Portas de Ródão, Vila Velha de Ródão (Castelo Branco), um estreito no rio Tejo, formado pela erosão e pela água nos terrenos predominantemente compostos por quartzo.

Praia da Marinha, Lagoa (Algarve). Foi considerada pela Michelin uma das praias mais bonitas do mundo, muito por causa das cavernas abertas pelo mar na rocha sedimentar e pela água transparente.

Piódão, Arganil (Coimbra). É uma aldeia onde as casas são todas de xisto e madeira.

Foz d’ Égua, Arganil (Coimbra). É um dos percursos pedestres mais apreciados na região, a partir do Piódão pela Serra do Açor.

Arquipélago das Berlengas (Peniche). A diversidade das ilhas graníticas a curta distância do Cabo Carvoeiro. A biodiversidade do mar em redor do arquipélago torna-o muito procurado pelos amantes de atividades subaquáticas.

Farol do Penedo da Saudade (Marinha Grande). Ilumina a praia de S. Pedro de Moel, tem base quadrangular e 32 metros de altura.

Livraria Lello (Porto). O espaço foi aberto no século XIX e foi uma das primeiras livrarias a publicar obras de Camilo Castelo Branco. Foi nela que se baseou JK Rowling (que viveu na cidade portuense) para os livros de Harry Potter.

Poço da Alagoinha (Açores). Fica na Laje das Flores e também recebeu o nome de “Lago das Patas” porque está no percurso migratório dos patos, que passam muito tempo nestas águas.

Serra de São Macário (Viseu). Fica nas proximidades de São Pedro do Sul, muito famoso pelas águas termais.

Espigueiros no Soajo (Viana do Castelo). É uma eira comunitária em pedra e granito. A mais antiga data de 1782.

Cascata do Arado (Braga). Tem origem num rio e termina num lago nas Termas do Gerês.

Vila Nova de Mil Fontes (Odemira). Este é um navio holandês que encalhou na praia durante um temporal há cerca de 19 anos. Agora faz parte da paisagem.

Quinta do Parreira (Porto). Este edifício está em ruínas: em tempos pertenceu a um médico rico da região e mais tarde passou para as mãos de um professor. Agora está assim.

Óbidos (Leiria). O nome significa “cidade fortificada”. A arquitetura romana que aqui predomina tora esta cidade muralhada (e pedonal) das mais carismáticas do país (o outro caso é Monsaraz).

Palácio do Rei do Lixo (Coina, Setúbal). Chamado também de Torre do Inferno ou Palácio da Bruxa. Recebeu este nome porque no século XVIII era a única casa onde se recolhia o lixo.

Grutas de Mira d’Aire (Leiria). Ficam na Serra d’Aire e Candeeiros e são resultado do trabalho corrosivo da água da chuva nos terrenos de calcário.

Rio Odeleite (Castro Marim, Algarve), também chamado de Rio do Dragão Azul por causa do seu formato e das águas claras. Os chineses acham-no sagrado.

Arcos de Valdevez (Viana do Castelo). Fica na fronteira com a Galiza. Foi aqui que se deram os primeiros passos para a concretização do Tratado de Zamora em 1143.

Biblioteca do Convento de Mafra (Lisboa). Tem 36 mil documentos, algumas dos quais muito raros. São os morcegos que vivem no seu interiores que comem os insetos que podiam comprometer a preservação dos livros.

Estação ferroviária do Rossio (Lisboa). É uma estação da linha de Sintra e foi desenhada pelo arquiteto José Luís Monteiro.

Castelo da Dona Chica (Braga). Desenhado pelo arquiteto Ernesto Korrodi, a casa pertenceu a um brasileiro que trouxe várias árvores que ainda hoje existem no local.

Termas Águas Radium (Guarda). Foi outrora um hotel termal com águas cujas propriedades sofreram influência da minas que existem ali perto.

Cabo Carvoeiro (Peniche). Tem um dos faróis mais antigos de Portugal, estando a funcionar desde o século XVIII. Fica a norte do Cabo da Roca.

Ponte da Misarela (Montalegre). Fica por cima do rio Rabagão e conta a lenda que foi erguida pelo diabo. É uma das Pontes do Diabo existentes do mundo, por ligar duas margens muito íngremes.

Convento S. Francisco do Monte (Viana do Castelo). Foi erguido pela Ordem dos Frades Menores, mas foi abandonado por ser de difícil acesso.

Palácio do Buçaco (Mealhada). O seu interior inclui várias obras de arte dos de vários momentos da monarquia, e azulejos com inscrições referentes aos Lusíadas de Camões.

Azenhas do Mar (Sintra). Recebeu este nome por causa da quantidade de moinhos de água que existiam no local.

Ria de Aveiro (Aveiro). A “Veneza Portuguesa”, com os seus famosos moliceiros, os barcos muito coloridos do rio Vouga.

Palácio da Pena (Sintra). Foi o primeiro palácio do estilo romântico na Europa.

Chalé da Condessa de Edla (Sintra). Por perto está este casarão, que pertenceu à segunda mulher de Fernando II.

Quinta da Regaleira (Sintra. E ainda nas imediações, o palácio, com luxuriantes jardins, lagos, grutas e construções enigmáticas, como este poço, com alquímicos.

Com as fotos: 
http://www.alucinados.pt/31-lugares-em-portugal-simplesmente-magnificos/

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Tempo

“Não te rendas, ainda é tempo
De se ter objetivos e começar de novo,
Aceitar tuas sombras,
Enterrar teus medos
Soltar o lastro,
Retomar o voo.
Não te rendas que a vida é isso,
Continuar a viagem,
Perseguir teus sonhos,
Destravar o tempo,
Correr os escombros
E destapar o céu.
Não te rendas, por favor, não cedas,
Ainda que o frio queime,
Ainda que o medo morda,
Ainda que o sol se esconda,
E o vento se cale,
Ainda existe fogo na tua alma.
Ainda existe vida nos teus sonhos.
Porque a vida é tua e teu também o desejo
Porque o tens querido e porque eu te quero
Porque existe o vinho e o amor, é certo.
Porque não existem feridas que o tempo não cure.
Abrir as portas,
Tirar as trancas,
Abandonar as muralhas que te protegeram,
Viver a vida e aceitar o desafio,
Recuperar o sorriso,
Ensaiar um canto,
Baixar a guarda e estender as mãos
Abrir as asas
E tentar de novo
Celebrar a vida e se apossar dos céus.
Não te rendas, por favor, não cedas,
Ainda que o frio te queime,
Ainda que o medo te morda,
Ainda que o sol ponha e se cale o vento,
Ainda existe fogo na tua alma,
Ainda existe vida nos teus sonhos
Porque cada dia é um novo começo,
Porque esta é a hora e o melhor momento
Porque não estás sozinho, porque eu te amo.”
Mario Benedetti (Poeta uruguaio)

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Palavras

Aprendi que as palavras tem poder. 
Algumas são tão intensas que machucam. 
Outras mais fortes ainda, podem curar. 
Umas aproximam, outras afastam. 
Palavras que propagam verdades, outras que espalham maldades. 
Muitas ficam guardadas para sempre, outras são para esquecer. 
Tem as que valem ouro e outras nem de graça queremos. 
As loucas que envergonham, as tímidas que quase não saem. 
Frases pra fazer sorrir, frases pra fazer chorar. 
Tantas que lemos, escrevemos, ouvimos, dizemos, aquelas que queríamos tanto ouvir de novo, aquelas que nunca deveríamos ter dito. 
Palavras que incentivam, silenciam, ecoam, corroem, apaixonam. 
Palavras são riquezas, com o poder de mudar um dia, uma vida. 
Use-as com moderação, ou não!
___ Cleonio Dourado

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Portugal no final do Europeu


Jogo que valeu a pena ver. 
Ganhamos antes dos 90 minutos. 
Agora vamos jogar contra a Alemanha ou Franca??
Em Paris.......

terça-feira, 5 de julho de 2016

A Parábola da demissão da formiga desmotivada

Você Conhece A Parábola Da Demissão Da Formiga Desmotivada?“Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz.
O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga.
Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.
O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.
A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida.
Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!
O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial…
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente a pulga (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.
A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer uma pesquisa de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as finanças, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.
A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía: Há muita gente nesta empresa!
E adivinha quem o marimbondo mandou demitir?
A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida.”
Autor desconhecido

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Homenagem a mais um actor- Camilo de Oliveira

Camilo Venâncio de Oliveira (Figueira da FozBuarcos23 de julho de 1924 – Lisboa2 de julho de 2016) foi umator e argumentista português.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu nos camarins[1] do Teatro do Grupo Caras Direitas, localizado em Buarcos, na altura o único teatro existente no concelho da Figueira da Foz, filho de Camilo Arjona de Oliveira, falecido em 1981, e de sua primeira mulher Ester Venâncio de Oliveira. Em finais de Setembro de 2012, houve rumores da sua morte, um boato que os jornais se apressaram a desmentir.[2] Faleceu a 2 de julho de 2016, aos 91 anos de idade, no Hospital Egas Moniz, em Lisboa, onde estava internado na unidade de cuidados paliativos devido a cancros na próstata e nos intestinos.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Camilo estreou-se na companhia itinerante da família com apenas nove anos. Depois saiu da Figueira da Foz para Lisboa em busca de uma carreira. A sua primeira revista foi Lisboa é Coisa Boa em 1951.
Durante a sua vida contracenou com diversos artistas, como por exemplo Beatriz CostaRaul SolnadoVasco SantanaRibeirinho, entre outros mais contemporâneos. Entre 1995 e 2009, protagonizou várias séries cómicas com uma personagem com o seu nome, com apelidos diferentes de série para série. Essa personagem assumia vários estilos de vida, porém sempre na linha da comédia de peripécia. Foram ao todo, 7 séries, 6 das quais exibidas na SIC e uma naRTP1:
Em relação ao teatro, Camilo de Oliveira fez 47 revistas à portuguesa.
"Camilo de Oliveira - As Regras da Minha Vida" relata uma carreira de décadas.
Desde o fim das gravações de Camilo, o Presidente que, o ator reformou-se concedendo esporadicamente entrevistas a talk-shows; a última das quais dada aManuel Luís Goucha, no seu programa Você na TV!, na TVI, do dia 3 de abril de 2015.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Camilo foi casado com Io Appolloni, atriz italiana, nascida em 1945 e, radicada em Portugal, desde 1965. Desse casamento, foi pai de Camilo Humberto Appolloni de Oliveira, nascido em 1969. Foi também pai de Camilo Luís Bettencourt de Oliveira, nascido em 1981, do seu casamento com Maria Luísa Bettencourt. Era casado, desde 2002, com a atriz Paula Marcelo, nascida em 1967. Não houve filhos desse casamento.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1951 - Lisboa é Coisa Boa
  • 1951 - Ó Papão Vai-te Embora
  • 1952 - Portugal Espanha
  • 1953 - Saias Curtas
  • 1954 - Cala o Bico
  • 1954 - Viva o Homem
  • 1955 - Melodias de Lisboa
  • 1956 - Daqui Fala o Zé
  • 1956 - A Torre Encantada
  • 1957 - Já Cá Canta
  • 1957 - Música, Mulheres e...
  • 1958 - Abaixo as Saias
  • 1958 - Uma Nora Ideal
  • 1959 - Champanhe Saloio
  • 1960 - Acerta o Passo
  • 1961 - De Pé Atrás
  • 1961 - Não Brinques Comigo
  • 1961 - O Trunfo é Espadas
  • 1962 - Com Sal e Pimenta
  • 1962 - O Gesto é Tudo
  • 1963 - Ó Pá, Não Fiques Calado
  • 1963 - Vamos à Festa
  • 1964 - Todos ao Mesmo
  • 1965 - E Viva o Velho
  • 1965 - Sopa no Mel
  • 1966 - Esta Lisboa Que Eu Amo
  • 1966 - Tudo à Mostra
  • 1967 - Duas Pernas... Um Milhão
  • 1967 - Como Vencer na Vida Sem Fazer Força
  • 1968 - Lisboa é Sempre Mulher
  • 1969 - Ri-te Ri-te
  • 1970 - Quando Ela se Despiu
  • 1970 - Alto Lá Com Elas
  • 1971 - Frangas na Grelha
  • 1972 - Uma Cama Para Toda a Gente
  • 1973 - Mulheres é Comigo
  • 1973 - Um Padre à Italiana
  • 1973 - O Príncipe e a Corista
  • 1974 - Isso Não Se Faz à Tia
  • 1975 - Pascoal
  • 1976 - As Coisas Que Um Padre Faz
  • 1978 - Aldeia da Roupa Suja
  • 1979 - Alô Lisboa, Daqui Porto
  • 1979 - Isso é Que Era Bom
  • 1980 - Não Deites Foguetes
  • 1981 - Virgem Até Certo Ponto
  • 1983 - Há Mas São Verdes
  • 1985 - Coronel em Dois Atos
  • 1987 - Cá Estão Eles
  • 1989 - As Calcinhas Amarelas
  • 1990 - Ai... Cavaquinho
  • 1992 - Isto É Que Vai Uma Crise
  • 1992 - Toma Lá Que É Democrático
  • 1993 - O Padre Pimentinha
  • 1994 - Ao Que Nós Chegámos
  • 1996 - Camilo & Filhas
  • 2000 - Certinho e Direitinho
  • 2003 - O Padre Camilo
  • 2008 - O Meu Rapaz é Rapariga

domingo, 3 de julho de 2016

Crime, disse ela!

Murder, She Wrote (Crime, Disse Ela em Portugal, Assassinato por Escrito no Brasil) foi uma premiada série de televisão americana.
Passada na cidade fictícia de Cabot Cove, no Maine nos Estados-Unidos, fala-nos de uma britânica escritora e antiga professora de inglês, "Jessica Fletcher", que está a escrever o seu último livro, Crime, Disse Ela.
No entanto, ela mete-se em investigações com a polícia, servindo de colaboradora, e chega mesmo a ser considerada suspeita pela polícia quando está fora a ser acusada dos crimes que está a investigar. Investiga de tudo, desde roubos a fraudes e mesmo assassinatos. Tudo isto com grande intuição e inteligência, e sem nunca perder a compostura, polidez e boa-educação.
Produzida pela CBS, em conjunto com a Universal TV e, mais tarde, com a Corymare ProductionsCrime, Disse Elatornou-se a série de ficção polícial mais longa de sempre, sendo Angela Lansbury, na altura, a mais bem paga actriz a nível mundial.
Produção
ElencoAngela Lansbury
Exibição
Transmissão original1984 – 1996
N.º de temporadas12
N.º de episódios263
http://www.imdb.com/title/tt0086765/

WORKSHOP GASTRONOMIA INDIANA

WORKSHOP GASTRONOMIA INDIANA

WORKSHOP DE GASTRONOMIA INDIANA
BEBIDAS E SNACKS TRADICIONAIS INDIANOS PARA OS DIAS CALOROSOS
03 de Julho 2016
16:30 – 20:30Hrs , Domingo
35€ ( material e jantar incluído)

Informações & inscrições
cultura@comunidadehindu.org
21 757 65 24 / 21 752 49 81

sábado, 2 de julho de 2016

Felicidade

Que a felicidade não dependa do tempo, nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro. Que ela possa vir com toda simplicidade, de dentro para fora, de cada umpara todos. Que as pessoas saibam falar, calar, e acima de tudo ouvir. Que tenham amor ou então sintam falta de não tê-lo. Que tenham ideais e medo de perdê-los. Que amem ao próximo e respeitem sua dor para que tenhamos certeza de que: Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.
___ Carlos Drummond de Andrade
Ilustração de Ekaterina Frovola

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Big Julho