Meus outros blogs:

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Ano bissexto

Um ano bissexto, quando um dia extra é adicionado ao final de Fevereiro de cada quatro anos, existe para equilibrar a disparidade entre o sistema solar e o calendário gregoriano.

A órbita completa da Terra à volta do Sol demora exatamente 365.2422 dias para completar, mas o calendário gregoriano considera 365 dias.

Por isso, são adicionados ao nosso dia-a-dia segundos extra – e anos bissextos – para manter os nosso relógios e calendários sincronizados com a Terra e as suas estações.

Porquê em fevereiro?

Durante o reinado de Júlio Cesar o mês tinha 30 dias. Quando César Augusto chegou ao poder, quis que agosto (mês em sua homenagem), que tinha 29 dias, tivesse 31 dias, como julho (mês de Júlio Cesar). Para isso, roubou alguns dias de fevereiro para completar o número de dias de agosto e torná-lo tão grande quanto julho. Desde então fevereiro tem 28 dias e 29 em anos bissextos.

Como se prevê que um ano será bissexto?

De acordo com cálculos gregorianos, qualquer ano divisível por 100 e não por 400 não será considerado um ano bissexto. No entanto, os especialistas dizem que ainda há pequenas discrepâncias entre este método e o sistema gregoriano, que terá de ser revisto daqui a cerca de 10 mil anos.

Outras curiosidades:

Um bebé nascido no dia 29 de fevereiro é chamado de ‘bebé bissexto’. A probabilidade de nascer neste dia é de um em 1.461 - já que quatro anos têm 1.460 dias e o dia extra é o bissexto, completando 1.461.

Há uma tradição que sugere que as mulheres podem pedir os namorados em casamento neste dia. Esta crença remonta ao século V, quando Santa Brígida se queixou a São Patrício que as mulheres tinham de esperar por muito tempo para que os homens as pedissem em casamento. São Patrício, então, propôs o último dia de fevereiro para este fim.

A mulher deve usar calções ou uma saia escarlate para fazer a pergunta, segundo a tradição.

Se o homem recusar deve dar 12 pares de luva à mulher, uma tradição que existe desde o império romano. Na Finlândia, os homens devem oferecer um tecido para uma saia.

O sapo é o símbolo associado ao dia 29 de fevereiro.

Neste dia assinala-se o Dia das Doenças Raras.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Vidas

Sei que adoras o teu Pai.
Sim, adoro o meu Pai que não posso abraçar mas que sinto vivo dentro de mim.
Sim, adoro a minha Mãe e dou-lhe o meu beijo, meu sorriso.
Não há dinheiro que possa pagar e agradecer tudo o que fizeram por mim.

Sim, adoro-te Amor e Paixão da minha vida.
Veio tarde, mas chegou, encheu e venceu.
Veio para preencher uma parte da minha vida.
E encheu a minha alma de alegria mesmo que não dure para sempre.

Sim, adoro as minhas três pétalas e pérolas da minha vida
Que cabem no meu coração que é eternamente criança.
Eu torno-me criança no meio deles, no mundo deles
E a imaginação é interminável.

Sim, adoro as pessoas que me estão próximas,
Que me olham por mim, que protegem,
Que estão por perto quando mais precisar,
Para os momentos bons e maus.

O que dure para sempre é a vida,
Enquanto há vida há alegrias,
Há amor e amores,
Há a força da sobrevivência.

Amores que duram para sempre, nas medidas certas,
A remar para o mesmo lado de mãos dados,
Se assim, não for, só o tempo dirá
Se mais vale só do que mal acompanhada.

Deixa aprender com o tempo para crescermos,
Seja entre batalhas, seja na guerra, 
Nas derrotas e aventuras da vida,
seja nas oportunidades que surgem do nada.

E no momento final, saberei que vivi logo existi,
Saberei que amei, cresci e aprendi,
Saberei que aproveitei muitas das oportunidades da vida, sejam elas boas ou más.
Saberei que poderei aproveitar outros momentos quando der a volta.

Saberei que ensinei, que mostrei,
A mim e aos outros 
Que passei as minhas experiências,
Os meus conhecimentos, que existem dentro de mim.

Saberei que só eu e mais, ninguém tem as rédeas da minha vida. 

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Limite


Quando a gente consegue se conhecer um pouquinho que seja, começa a estabelecer prioridades e agir conforme cada uma delas; marcamos os limites e descobrimos que gostamos de algumas coisas e odiamos outras. A partir desse momento, sabemos que precisamos aproveitar a vida ao máximo e que,quando nos permitimos merecer as coisas, acabamos atraindo tudo aquilo que precisamos. _ A mente é maravilhosa Ilustração de Pascal Campion

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Casa da Pradaria


A imagem bucólica mostrada nos romances e na clássica série televisiva "Uma Casa na Pradaria" está longe da vida dura experimentada pela família Ingalls, protagonista das histórias, segundo a recém-lançada biografia de Laura Ingalls, a personagem principal.
"O livro 'Pioneer Girl' é um primeiro rascunho escrito por Laura Ingalls Wilder, incentiva pela filha Rose, que agora foi editado e romanceado", explicou à AFP Nancy Tystad Koupal, diretora da editora Sociedade Histórica da Dakota do Sul.
"Esta versão foi escolhida porque queríamos mostrar da forma mais fiel possível a vida dos pioneiros do século XIX", acrescentou.
A biografia, sucesso de vendas nos Estados Unidos, mostra sem artifícios a aventura dos colonos que conquistaram o oeste americano em busca de uma nova vida e que, em muitos casos, os colocou à margem da lei.
No entanto, a série de 11 livros sobre a família Ingalls escrita e publicada por Laura Ingalls Wilder entre 1932 e 1943 contava com um estilo romantizado a vida do que hoje é o oeste americano.
As aventuras da pequena Laura foram adaptadas para televisão em 1974 pelo ator Michael Landon, que produziu grande parte dos 205 episódios que se transformaram num clássico da televisão norte-americana.
A série televisiva também apresentava uma visão idealizada dos colonos do século XIX quando a realidade era muito diferente. "Naquela época, a vida era difícil e a violência fazia parte do quotidiano", comenta Koupal.
Muitas situações presentes no novo livro foram retiradas das adaptações porque foram consideradas muito violentas. Na vida real, Laura Ingalls cuidava de uma mulher doente, cujo marido, alcóolatra, tentou violar.
Koupal conta que a família Ingalls não era rica, tinha poucos recursos e não era dona da sua "casa na pradaria". Vivia em apartamentos que o pai de Laura, Charles, nem sempre podia pagar. "Uma vez, a família fugiu durante a noite para não pagar a renda", revela Koupal.
Da ficção à realidade
A decisão de publicar uma edição documentada foi tomada depois de uma longa pesquisa. "Primeiro, queríamos ter tudo documentado", afirma Koupai.
Com isso, alcançaram três objetivos. "Queríamos assegurar-nos de que o que foi escrito estava correto porque se trata de uma autobiografia. Mas Laura Ingalls Wilder escreveu-a quando estava na casa dos 60 anos, e a memória pode falhar".
"Além disso, tentámos explorar a relação particular com sua filha Rose, que foi a sua primeira editora e que a convenceu a escrever suas memórias. Finalmente, quisemos diferenciar a ficção da realidade", explica.
A Sociedade Histórica queria principalmente distanciar-se da série televisiva, que foi a mais romanceada de todas as adaptações.
O livro tornou-se um sucesso de vendas. "Não podíamos sonhar com nada melhor. No início, esperávamos vender um máximo de 30 mil exemplares", recorda Koupal.
A tiragem inicial de 15 mil cópias se esgotou em poucas semanas. Foram feitas edições consecutivas de 15 mil e 45 mil exemplares. No total foram vendidos mais de 75 mil e a procura continua grande, além de liderar a lista dos livros mais vendidos na Amazon.
As causas do sucesso de "Pioneer Girl" deve-se principalmente à boa recepção que teve entre os fãs dos romances e da série, já que muitos cresceram a ler os livros ou a ver os episódios.
"Para muita gente, Laura e a família Ingalls fazem parte da sua juventude", conclui Koupal.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Renascimento interior

Para refletir:
Que possamos olhar os problemas como desafios,
a dor como meio de aprendizado,
as mudanças como oportunidade de transformação,
a insatisfação como eterna busca.
Todo processo pode ser fácil ou difícil,
penoso ou desafiador,
de possibilidades e aprimoramentos.
Depende de como você percebe cada acontecimento.
E com o fechamento de ciclos não é diferente, pois ele nos oportuniza uma nova vida.


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Casas


EBS block (TM) - Expandable Building System block.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Mudar baterias

http://www.portalraizes.com/silencio-animacao-robo/

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Um cerebro

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Dia especial

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Ainda sou do tempos das...

 

Não sou nada fã da época Carnavalesca, mas quando era criança havia coisas que atenuavam todo este "Carnaval", e uma delas era as bombinhas e as bombas de Carnaval que todos utilizavam.

As que eu mais usavam eram aquelas bombinhas vermelhas pequenas, que vinham normalmente numa fileira todas unidas umas às outras e faziam barulho mas não eram assim tão perigosas. Era mais umas que se podia comprar facilmente um pouco por todo o lado, e normalmente o pessoal gostava de as colocar dentro de um tacho para que o barulho fosse mais intenso e desse mais impacto à coisa toda.

Depois havia os foguetes e bombas variadas que faziam muito mais barulho e eram bastante mais perigosas. Não eram tão fáceis de encontrar, e só os meninos mais velhos apareciam com estas coisas e se tornavam logo grandes heróis junto do resto do pessoal.

Uma das preferidas era a chamada "Abelha Maia", que quando acendida rodava apresentando várias cores antes de explodir. Era bastante cara, para a altura, e vinha com uma imagem "adulterada" da Abelha Maia na embalagem.

Eram outros tempos em que isto era relevado pelos adultos, que sabiam que brincávamos com isto mas davam-nos apenas pequenos sermões e pouco mais.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Noticias Larita Caramela

Mês de Fevereiro, mês da folia, romantismo, alegrias e este ano com mais um dia.
-9 Fevereiro, Carnaval; Mascarem-se, divirtam-se, a vida é só uma e o tempo é curto. 
-14 Fevereiro, dia dos namorados; Namorar é bom, Amar é melhor… Quem não tem namorado(a), vive a vida, um dia vai acontecer quando menos esperares, como aconteceu comigo.
-29 Fevereiro, mais um dia do ano bissexto (mais dois dias em relação ao ano passado).


CASA DE GOA:
Vários programas na Casa de Goa: http://www.casadegoa.org/
-Foi inaugurada Casa de Goa, estúdio para aprender danças goesas, indianas e outras, vejam o plano: http://www.casadegoa.org/files/2016/EstudioDanca.jpg
- Dia 7 de Fevereiro: CarromVivio – Para descontrair, um jogo de tabuleiro. 
-Dia 22 de Fevereiro: Momentos 4S – Partilha de Gastronomia Goesa e outras.
-Dia 25 Fevereiro: Encontro Chá das cinco as 17H – em todas as últimas quintas-feiras do cada mês, excepto em Dezembro, com momentos culturais.
Espectáculos Ekvat, a planear.


INFORMAÇÕES:
Formação Pedagógica Inicial de Formadores Fevereiro 2016
Com Mestre, Formação e consultadoria, Lda.
Contactos da Teresa Nunes:
Telefone: (+351) 217 976 060
Telemóvel: (+351) 918 660 785
Email: teresa.nunes@mestrefc.com
Mais informações: https://www.facebook.com/MestreFC


OUTROS:
-Vendas, doações e negociações.
Estou a tentar vender, negociar algumas coisas que tenho em casa, que ainda estão úteis, outros nem sei o que fazer com eles, talvez doar em algum sítio.  
Se alguém souber de sítios (Lisboa ou arredores), alfarrabistas ou associações, pessoas ou interessados que possam dizer ou dar um rumo a muitas destes artigos, agradecia.  
Quem tiver interessado, manda-me um e-mail para: larita.caramela@gmail.com. Tenho fotos.
Tenho: 
-Revistas antigas da Time em Inglês (um caixote, e não sei se estão todos seguidos);
-Livros escolares antigos;  
-Coletes amarelos de protecção automóvel.

Tecnologia:
-Telemóveis antigos (LG GB230 Wireless FM, Nokia E51, SIEMENS C55, Motorola E1070, Motorola C115) e dois recentes ainda smartphone (LG Cookie KP501 e Nokia – C5-03), Bateria Nokia BL-4B;
-Impressoras HP antigas Deskjet 520 e PSC 2210 all-in-one;
-Modem´s Thomson Thg520 e Netgear ZON por Cabo 100 MG;
-Acessórios HP: DDR PC2700, LAN/MiniPCI W450, Bateria para Laptop CBI0823A, cabos e adaptadores;
-Teclado PS NGS
-Portatil ASUS Z92J para retirar peças (só uma das placas gráficas, deixou de funcionar) (com Processador: Intel(R) T2250 CPU 1.73GHz centrino DUO; Ecrã: 15,4'' WXGA; DVD dual; Memória: 2048MB; Disco: 100GB; Placa WIFI; Sistema operativo: Windows 10; Placa Gráfica básica, tem outra placa: Gforce go 7300 mas avariada; Bateria e Carregador; Webcamara; Cooler; Teclado; Cover /carcaça);
-CPU com leitor CD e disquetes e outras peças (ainda está tudo dentro da tower, por isso á descoberta);
-carregador Palm com adaptador US, carregadores, cabos de energia, cabos de impressoras Epson, cabos midi, cabos de Internet, cabos de telefones, cabos de antena;

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

O Chocolate em Lisboa 2016



Praça do Campo Pequeno | 04-02 a 07-02

Um evento à volta do chocolate, com o objectivo de dar a conhecer alguns dos melhores do mundo, das marcas de maior prestígio aos projectos artesanais, dos bombons aos crepes, do chocolate quente à pastelaria fina, dos bolos aos brigadeiros e "macarrons", passando por tudo o que se liga ao chocolate, como vinhos, frutos secos, especiarias, chás ou frutas. O Peru é o país produtor convidado desta terceira edição.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Acredito...

Foto de Coisas que eu sei.
Acredito que a bondade tem voz e acredito, também, num HOJE maior que o ontem e que o amanhã. 
Acredito na beleza e força de um sorriso, no encanto e energia das palavras. 
Acredito num Deus que tudo vê e que tudo ampara, da maneira correta e no tempo exacto.
Acredito na bondade sem disfarce, nos rostos sem máscaras e doses de paciência que removem montanhas, no carinho e na amizade. 
Creio na palavra que cura, nas canções que embalam sonhos, nos risos gratuitos, na bússola do lado esquerdo que sempre indica o caminho.
Eu nasci para acreditar. 
E esperança, minha gente, é o que anda comigo.
___ Cris Carvalho

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

30 anos de Vitinho

Foi a 2 de fevereiro de 1986 que nascia o boneco animado que ‘mandava’ as crianças portuguesas para a cama.
De seu nome ‘Vitinho’, o famoso boneco do macacão amarelo e chapéu de palha foi criado por José Maria Pimentel para uma campanha publicitária da gama de cereais de alimentação infantil Miluvit, da empresa Milupa.
Hoje, o boneco que conquistou crianças e adultos com as suas ‘boas noites’ na RTP completa 30 anos de vida.
Afastado da televisão desde 1997, Vitinho ainda está bem presente na memória de muitos

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016