Meus outros blogs:

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Anedotas e afins

Um caracol ia a atravessar a estrada e foi atropelado por uma tartaruga. Quando acordou nas urgências do hospital perguntaram-lhe o que é que lhe tinha acontecido:

-Como é que quer que eu saiba?!?!? Foi tudo tão depressa!!!!!
Adivinha

1-O que será, que será que são sete e são irmãos. Cinco vão à feira e só dois é que não?

2-Qual é coisa, qual é ela, que cai de muito alto mas nunca se aleija? Cai de pé e vai deitado?

domingo, 26 de maio de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Montanha russa entra para o Guiness!



Montanha russa The Smiller, localizada nas Alton Towers, entra para o livro do Guiness pelos seus 14 loops.

São mais 4 loops do que o recorde anterior.

Tem o tamanho de 10 campos de futebol, demorou 18 meses a construir e custou cerca de 21 milhões de euros.


FACTOS:

Uma volta nesta montanha russa demora 165 segundos!

Cada comboio leva 16 passageiros.

Para andares nesta montanha russa tens de ter pelo menos 1,40 m de altura.

A maior queda tem 30 metros!

A velocidade máxima chega aos 85 quilómetros por hora.

Ao todo a pista tem 1,170 metros.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Ás vezes é melhor fingir…

Lutarei nesta guerra quase perdida, não me dou por vencida e lutarei até que a força me falte
Ás vezes é melhor fingir que não dói nem um pouco, que não se vê, que não se sente falta
Fingir que não faz a diferença, que é melhor mudar e parar de se machucar
Fingir que a ausência é compreensível e os comportamentos são explicáveis
Fingir que tudo vai mudar para não acabar perdendo mais do que tenho
É melhor fingir que, apesar de toda a falta e de todas as dores, não se sente dor
Lutarei com todas as minhas armas mesmo que seja uma luta dura
Fingir que toda a aflição vem de dentro e não do tempo
E por mais que amachuque, amachuca tudo de uma vez…
Lutarei contra tudo e contra todos, para uma liberdade mais certa
Fingir que nada está a acontecer e que as coisas se vão adaptando ao tempo
Mesmo quando se sabe, que lá no fundo, está tudo aos pedaços,
Mesmo sabendo que tudo está revoltado, sem fim á vista
Lutarei até ao fim da minha vida!

segunda-feira, 20 de maio de 2013

domingo, 19 de maio de 2013

Se Camões fosse vivo...

Se Camões fosse vivo, escreveria assim os "Canalhíadas":

As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!

                 II

E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!

                   III

Falem da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calem-se aqueles que por engano
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.

                   IV

E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!


Luíz Vaz Sem Tostões

sábado, 18 de maio de 2013

sexta-feira, 17 de maio de 2013

O que me vai na Alma?

A tristeza que vai na minha alma,
Cada vez que me lembro das duras mágoas que fiz.
Aquela dura e crua realidade que amachuca
Sobre as tristes recordações recentes
E aquele pico que aprofunda cada vez mais,
Na rosa amachucada que tenho dentro de mim
Sinto-me um diabo, sinto-me possuída

Ao olhar para as minhas meninas e menino
As minhas doces pérolas do meu coração
Animo a minha alma e elevo o meu espírito
Há mais vida pela frente, há mais coisas bonitas
Há momentos para glorificar e gratificar
nos nossos corações pelo bem

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Momentos

É exactamente disso que a vida é feita, de momentos.
E o melhor álbum de fotografia é a nossa memória, nela ficam gravadas fotos reais de momentos bons e ruins de nossa vida.

Todos os momentos são únicos.

Os bons momentos são raros, talvez por isso que os poucos se tornam tão especiais dentro de nós e que se tornam eternas em nossos corações.


Momentos simples como sentir o vento, tomar banho de chuva, olhar para o infinito, estar com alguém especial sem nenhum tipo de interesse, a não ser pela simples e agradável companhia...

Momentos em que as palavras se tornam desnecessárias, porque acabam com a magia do silêncio.


Não é preciso ouvir quando se pode sentir com o coração e é o “sentir” que os tornam vivos pela eternidade.

Nós não conhecemos o verdadeiro valor desses momentos até que eles se submetam ao teste da memória, e se eles permanecem, certamente é porque foram especiais.

E como dizem, não é o tempo que eles duraram, mas a intensidade de como aconteceram.


Não é preciso “tocar”, nem beijar, nem fazer promessas.

Os olhares dizem muito mais e nos levam para uma viagem dentro de nossa própria alma.

Talvez, qualquer interesse carnal destruiria a magia, a ternura desses momentos que ficam para sempre.

O “nada” as vezes diz muito.


Ganhar uma flor, apanhada de uma árvore na calçada enquanto a maioria das pessoas estão correndo contra o tempo, pode ser insignificante para muitos.

Não para mim, que sinto nesse hora o mundo parar de girar.

É preciso curtir o momento, aproveitar o pouco tempo, pois as vezes tudo acontece tão rápido e de forma tão inesperada.


Aproveite intensamente cada um deles, se deixe sofrer nos momentos ruins, caia em prantos nos péssimos, mas não esqueça de sorrir e de guardar com carinho na memória os bons.

Nunca esquecendo do mais importante: Nada nessa vida é por acaso.

Absolutamente nada. Por isso, temos que nos preocupar em fazer a nossa parte, da melhor forma possível.


A vida nem sempre segue a nossa vontade, mas ela é perfeita naquilo que tem que ser.

Acredite, tudo na vida vai embora. O que não vai, se acaba.

Aprenda a viver com as mudanças e que um dia ruim, é só um dia ruim…

O mundo dá voltas e sempre poderás ser mais feliz no dia seguinte.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Tempo...

domingo, 12 de maio de 2013

Sushi migze

Hmmmmm!
Uma delicia, sushi feito por amigos.
Adorei, muito fantastico...
E o final Gelado com Calda de morangos feito na Bimby, hmmm!
MigZe, foi um abraço mimoso que soube-me muito bem.
Obg.

sábado, 11 de maio de 2013

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Tipos de Personalidade

Carl Jung, Freud, Psicologia e os Tipos de Personalidade

Carl Gustav Jung nasceu em Kesswill Austria em 1875, foi um psiquiatra que viveu aproximadamente na mesma época de Sigmund Freud.
Tipos de Personalidade: Você conhece a sí mesmoJung começou a sua carreira estudando medicina na Austria, médico de início, Jung só começou a se interessar pela psiquiatria após a leitura ocasional de um livro sobre esse assunto durante a faculdade.
Desde então começou a ler dezenas obras sobre o assunto, pouco tempo depois começando ele mesmo a escrever algumas teorias, entre esses esboços inclusive, estavam as suas primeiras idéias sobre os diversos tipos de personalidade.
No ano de 1900, Jung abandona de vez a carreira de médico e passa a clinicar como psiquiatra em uma clínica em Zurique. Após adquirir alguma experiência na área, Jung decide se mudar para uma cidade maior e vai trabalhar como psiquiatra em Paris, nesta época o grande centro econômico e intelectual da Europa continental.

Aperfeiçoamento da Teoria dos Tipos de Personalidade por Katherine e Isabel Myers

Segundo a teoria original de Carl Jung, o comportamento humano não é aleatório, ele pode ser medido, previsto e classificado através dos tipos de personalidade. Em seu livro ” Tipos Psicológicos”, lançado no ano de 1927 na Europa, Jung afirmava a personalidade humana pode ser composta por diversos fatores, a combinação destes fatores levando aos tipos de personalidade.
Já na década de 50, após a segunda guerra mundial, Katherine Briggs Myers e sua filha Isabel Briggs Myers, que eram diretoras de uma pequena fábrica nos Estados Unidos, entraram em contato com a obra de Jung ( que estava meio esquecida ) e resolveram aplicar as suas teorias para poder contratar uma melhor mão de obra para a sua fabrica. O que de inicio era mais uma brincadeira, foi se tornando sério e elas começaram a observar seriamente as pessoas que iam contratar.
A partir desta observação prática, conversando com dezenas de candidatos ao emprego, notaram que apesar de ser muito bem escrita a obra de Jung deixava algumas lacunas, haviam mais fatores em jogo para determinar os tipos de personalidade. A partir dos critérios originais de Jung ( que eram 2 ) elas adicionaram mais 2 critérios para uma melhor determinação dos tipos de personalidade.
Embora nunca tenham chego a escrever um livro formal, como fez Jung, elas criaram um indicador, o indicador Myers Briggs Type Indicator ( Indicador Myers Brigs dos Tipos de Personalidade ). Até hoje essa é a principal obra utilizada por psicólogos e psiquiatras do mundo inteiro para determinar os tipos de personalidade.

Classificação dos Tipos de Personalidade

Segundo o Indicador Myers Brigs dos Tipos de Personalidade, a classificação do seu tipo de personalidade se dá pela combinação de 4 critérios.
Estes critérios são opostos e excludentes: por exemplo, se você for extrovertido não pode ser introvertido. Para que uma personalidade seja formada, é preciso escolher 1 quesito de cada critério, no final a combinação dos 4 critérios escolhidos dá o tipo de personalidade, por exemplo: ENTP ou INFJ.
Confira abaixo as siglas e os 4 critérios de classificação:

Tipos de Personalidade: Extrovertidos ou Introvertidos

A primeira classificação dos tipos de personalidade é quanto a maneira com que interagimos com o mundo, relativo a esse quesito podemos ser: Extrovertidos ( E ) ou Introvertidos ( I ):
  • Tipos de Personalidade: Introvertido ou ExtrovertidoExtrovertidos ( E ): Quem tem este tipo de personalidade são pessoas extremamente sociáveis e que gostam de conversar e interagir com outras pessoas. Não tem medo de expor suas opiniões e são muito comunicativos. Concentram a sua energia no mundo real.
  • Introvertidos ( I ): Em geral são pessoas que se sentem melhor sozinhas, são menos sociáveis e interagem com menos pessoas. Em geral, não se abrem facilmente. Concentram a sua energia no mundo dos pensamentos.

Tipos de Personalidade: Sensoriais ou Intuitivos

A segunda classificação dos tipos de personalidade é relativa a maneira com que observamos e absorvemos as informações do mundo, relativo a este critério podemos ser: Sensoriais ( S ) ou Intuitivos ( N ):
  • Tipos de Personalidade: Sensorial ou IntuitivoSensoriais ( S ): Corresponde ao tipo de personalidade mais materialista, obtem a informação através da observação de fatos e detalhes concretos. São pessoas realistas e práticas.
  • Intuitivos ( N ): São as pessoas que tem um perfil mais imaginativo, ao invés de obter a informação através de fatos concretos, preferem observar e tirar as conclusões finais a partir dos seus próprios pensamentos e crenças. São as pessoas mais criativas e complexas.

Tipos de Personalidade: Pensadores ou Sentimentais

A terceira classificação dos tipos de personalidade diz respeito aos modo com que julgamos as ações das outras pessoas e também o modo com que tomamos decisões. Relativo a este critério podemos ser: Pensadores ( T ) ou Sentimentais ( F ):
  • Tipos de Personalidade: Pensadores ou SentimentaisPensadores ( T ): Tomam as decisões e julgam as pessoas sempre com base na lógica, em geral pesando os prós e contras da situação, são objetivos e justos, raramente deixam os sentimentos influenciarem em suas decisões. Valorizam a lógica, a justiça e a igualdade entre as pessoas.
  • Sentimentais ( F ): Pessoas com este tipo de personalidade julgam as pessoas e tomam as suas decisões guiados pelos seus instintos e também pelos sentimentos ( decidem com base no que estiverem se sentindo no momento ). Valorizam a harmonia, a empatia não seguem regras rígidas, aceitam bem as exceções.

Tipos de Personalidade: Julgadores ou Perceptivos

A quarta classificação dos tipos de personalidade tem relação com o modo com que preferimos viver, se preferimos agir de forma expontânea ou se preferimos pensar bem antes de agir. Relativo a este critérios podemos ser: Julgadores ( J ) ou Perceptivos ( P ):
  • Tipos de Personalidades: Julgadores ou PerceptivosJulgadores ( J ): Quem tem o tipo de personalidade julgador fica satisfeito depois que as decisões foram tomadas, toma decisões rapidamente, fica angustiado de deixar os problemas se acumularem. Em geral não pensa muito antes de agir, prefere se arrepender.
  • Perceptivos ( P ): Ficam mais satisfeitos em tomar decisões bem pensadas e mais acertadas, demoaram para agir. Os perceptivos ficam angustiados se tem que tomar uma decisão rapidamente. Em geral pensam bastante antes de agir, pois tem medo de se arrepender.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Quebrada e furiosa!

Para quê que vale a pena ser forte
Quando sinto um aperto doloroso no meu peito
Quando sinto a necessidade de usar o preto e branco
Preto pela grande mágoa que aglomera dentro de mim
Branco por não querer que a depressão se entranha em mim

Sinto-me que o meu coração, voltou a ser a aquela pedra de gelo,
A pulsar na procura daquele amor único, á primeira vista,
Mas com uma camada forte inquebrável de gelo duro
Com um olhar desconfiado e deprimido, impossível de aproximação
As lágrimas se congelaram, o estômago revoltado sempre em fúria.

Já estive assim um dia mas foi o amor avassalador que o renovou
Mas esse amor foi para aonde eu já não consigo alcançar
Volta amor, derrete a camada que envolta o meu coração
O gelo que insiste em não derreter e o frio já é insuportável!
Nem o sal me limpa das inúmeras mágoas que guardo em mim.

Penitencio-me o tempo todo só pela lembrança da vergonha
Tento desviar do sentimento de culpa que sinto em mim
Tento evitar espetar mais espinhos grossos no meu coração
Faço-me de forte, uma fortaleza alta, direita e inquebrável
E no entanto sinto-me tão frágil, carente e quebrável como vidro

Eu sei que sangra, é dessa dor que sinto medo
Medo que o sal me deixe amarga, sem sabor
E com o tempo me torne tão fria nem a Rosa me quebre
Que não sinta mais a tua presença tão ausente em mim...
Que minha vida fique cega e que eu nunca mais enxergue nada!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Odio

Odeio-te e odeio mais a mim mesmo por ter permitido ter acontecido outra vez...
Mas acredita que à terceira é de vez. Não venhas... nem por um obrigado!

terça-feira, 7 de maio de 2013

Minhokas

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Eros Abril mil mensagens

1- Bom dia, tartaruga pascal

2- Bom dia, amor
3- Bom dia, alegria dos astros
4- Bom dia, alegria da primavera
5- Bom dia, ternura
6- Bom dia, pardaloca speed touch
7- Bom dia, camarão silvestre
8- Bom dia, andorinha low cost
9- Bom dia, almôndega interativa
10- Bom dia, amor
11- Bom dia, milagre da primavera
12- Bom dia, eros matina
xika! Lariteros!
13- Bom dia, Alcácer quibir
14- Bom dia, agrelada
15- Bom dia, tinoni tinoni
16- Bom dia, amor maior
Tia anica! Tia anica do Loulé!
17- Bom dia, pinto eletrónico
18- Bom dia, lúmen vitae
19- Bom dia, gaivota elétrica
20- Bom dia, alcachofra de Jesus
21- Bom dia, manhã clara
22- Bom dia, virtual carapau
23- Bom dia, alegria da Primavera Verão Outono inverno
24- Bom dia, vigília revolucionária
25- Bom dia, camarada 74!
Já tas de cravo ao peido?
26- Bom dia, pirilampo
27- Bom dia, coração de ouro, prata, seda, marfim, canela, pimenta, mel, sal e açúcar de cana
28- Bom dia, lula acrobática
29- Bom dia, albacora de Maio
30- Bom dia, Tremura

domingo, 5 de maio de 2013

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Vida

"Quero encontrar algo nesse mundo que me traga, a cada noite, a dádiva de um cansaço bom.
Que me permita olhar para as horas vividas com uma clara convicção de que valeu a pena vivê-las.
Que me conduza ao sono sereno que nasce depois dos desafios que o coração compra.
Que me convide a desejar um novo dia, certo de que haverá um motivo para o qual levantar.
E por sabê-lo, por lembrá-lo, eu possa experimentar a paz de adormecer sorrindo.
Quero encontrar algo nesse mundo que seja minha reza, meu lugar sagrado.
Meu acorde mais harmonioso.
Meu compromisso e minha liberdade.
A âncora que me ligue à terra.
A ponte que me leve ao céu.
Algo que me encante e me entusiasme.
Que me acalente e me acorde.
Que me comova e me encoraje.
Que me faça colocar os pés na vida, enamorada e entregue.
Uma fonte de contentamento que independe de qualquer condição externa para me alimentar.
Quero encontrar algo nesse mundo que seja a expressão mais fluida do meu amor.
Que esteja sintonizado com os propósitos da minha alma para a jornada que realizo.
Que me ajude a dançar mais gostoso com a vida.
Que seja capaz de devolver lume aos meus olhos, quando tudo me parecer opaco.
Um tesouro que, de verdade, me enriqueça.
Quero encontrar algo nesse mundo que faça eu me sentir útil na minha passagem por aqui.
Que me incentive a continuar no meu caminho quando as circunstâncias tentarem me convencer a desistir dele.
Que me ajude a fazer contacto com o meu sol toda vez que chover muito forte e eu sentir medo.
Que seja uma certeza quando os ventos marotos tirarem tudo do lugar.
Quero encontrar essa preciosidade, da qual eu sinto uma imensa saudade, como se estivesse na minha vida desde sempre.
Quero tatuá-la nos meus dias.
Quero que suas digitais estejam presentes naquilo que eu puder oferecer de melhor ao mundo.
Algo que fique, quando eu passar.
Algo que me traga, a cada noite, a dádiva, de um cansaço bom."
Autoria: Ana Jácomo

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Krishna

NOVA CRIAÇÃO
Tarikavalli & Paulo Sousa apresentam

KRISHNA - O AMANTE DIVINO
Um tributo a Pandit Ravi Shankar
Sob o Alto Patrocino da Embaixada da Índia - Lisboa

Auditório do Centro Cultural da Malaposta
2 e 3 de Maio 2013 às 21h30
tel.: 219 383 100
E-mail: malaposta@malaposta.pt - www.malaposta.pt
Preço: 10 € / Grupos de 10 ou mais pessoas: 7,5 €
Reservas de bilhetes: Centro Cultural da Malaposta - Odivelas

DURAÇÃO DO ESPECTÁCULO: 75 minutos



SINOPSIS

Tarikavalli, bailarina clássica de Bharata Natyam, e Paulo Sousa, sitarista, ambos de origem portuguesa,com carreiras reconhecidas nacional e internacionalmente, a nível de concertos e recitais versando as artes clássicas da Índia, uniram os seus talentos como forma de prestar tributo à vida e obra de Pandit Ravi Shankar.
Conceberam um trabalho inédito e original, destacando-se dos tradicionais espectáculos de dança e música clássica indiana, uma vez que integra estilos do sul e norte da Índia, habitualmente considerados distintos e infundíveis, personificados respectivamente na dança Bharata Natyam de Tarikavalli, e na sítara de Paulo Sousa, assim como interpretações vocais em português e introdução de sonoridades electrónicas, transformando-se assim numa simbiótica e arrojada criação.
Pandit Ravi Shankar, um dos maiores embaixadores da cultura Indiana, que se notabilizou como músico e mestre da Cítara, alargou a sonoridade deste instrumento a diversas áreas da música ocidental, compondo e inspirando grandes artistas, foi também bailarino, na fase inicial da sua carreira. Dotado de uma natural e graciosa forma de comunicar e criar pontes entre diferentes mundos artísticos, levou a Arte e a Tradição a um só ponto de encontro, contemplando-nos com uma vasta e variada obra que marca a intemporalidade da sua arte.
O seu legado inspira Tarikavalli e Paulo Sousa , remetendo para a figura do Deus Krishna que, entre as incontáveis divindades do Panteão Hindu se destaca, rendendo corações humanos à musica celestial.
Ora criança, ora jovem, Krishna seduz-nos o coração e leva-nos com ele, através dos seus jogos, pelas encantadoras paisagens de Vrindavan.
Deixemos que a dança, a música e a poesia nos descrevam, em uníssono, a sua divina beleza.
Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=IIRMiDMlDlU

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Maio

Iniciamos o mês de Maio, MÊS DE MARIA!

Que Nossa Senhora interceda por nós a Jesus, mas que nós também sigamos na nossa vida a ordem que ela deu aos servidores no casamento em Caná da Galileia, e que se estende a todos nós, hoje: "Fazei o que Ele vos disser." (Jo 2, 5)